Rádios On-line
9114

Fórum Econômico Mundial começa em Davos com foco na crise financeira

A previsão é que mais de 40 líderes políticos participem das mesas de discussão

28 JAN 2009 - 09h:40Por Redação

A reunião anual entre líderes políticos, economistas, intelectuais, executivos e representantes sociais começa hoje (28) na cidade de Davos, na Suíça, e segue até o próximo domingo (1º). Na pauta de discussões do Fórum Econômico Mundial, estão os desdobramentos da crise financeira internacional. De acordo com o comunicado divulgado pela organização, o fórum promete ser “um dos mais importantes” da história.

“A reunião anual irá focar não apenas a atual crise, mas também moldar toda a agenda pós-crise, desde reformas econômicas até mudanças climáticas. A profundidade e a riqueza dos líderes reunidos no encontro irá promover um molde de maior compreensão e de maior coletividade à agenda global”, traz a nota.

A previsão é que mais de 40 líderes políticos participem das mesas de discussão – entre eles, Angela Merkel, chanceler alemã, Vladimir Putin, primeiro-ministro da Rússia, Gordon Brown, primeiro-ministro do Reino Unido e Al Gore, vice-presidente dos Estados Unidos entre 1993 e 2001.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, lidera a comitiva brasileira ao fórum, acompanhado do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, além de José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras. Este ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que esteve presente em 2003, 2005 e 2007 – não participa do encontro.

Já o campo empresarial inclui nomes como o de Bill Gates, co-fundador e atual presidente da Microsoft Corporation, e o de Larry Page, co-fundador e atual presidente do site de buscas Google.

Os painéis de debate incluem temas como a estabilidade do sistema financeiro e a reativação do crescimento da economia global, além dos desafios da sustentabilidade e do desenvolvimento.

Um total de 2.550 participantes de 96 países devem passar por Davos durante os cinco dias de encontro. Além dos mais de 40 chefes de Estado e de governo, a expectativa é que participem ainda 60 ministros, 30 representantes de organizações internacionais, dez embaixadores e 510 representantes da sociedade civil.

Em novembro de 2008, uma conferência preparatória para o Fórum Econômico Mundial foi realizada em Dubai, nos Emirados Árabes, com a participação de mais de 700 pessoas.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13