Rádios On-line
11558

Índice que reajusta aluguel cai em dezembro

Em dezembro, o Índice de Preços por Atacado (IPA), um dos componentes do IGP-DI, registrou variação de -0,88%

7 JAN 2009 - 09h:48Por Redação

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), divulgado hoje (7) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve deflação de 0,44% em dezembro, contra a alta de 0,07% verificada em novembro. Em 2008, o IGP-DI acumulou variação de 9,1%. O índice é usado como base para reajustes de tarifas públicas, contratos de aluguel e planos de seguros de saúde de contratos antigos.

Em dezembro, o Índice de Preços por Atacado (IPA), um dos componentes do IGP-DI, registrou variação de -0,88%. No mês anterior, a taxa havia ficado em -0,17%. Os produtos agropecuários apresentaram deflação de 1,30%, ante a variação de -0,64% de novembro. Os produtos industriais também registraram deflação no mês passado, de 0,73%.

Em relação a bens finais, a variação foi de -0,36% em dezembro, contra a taxa de -0,15% do mês anterior. A maior contribuição para o recuo do IPA de dezembro veio do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de -0,55%, em novembro, para -1,86% em dezembro.

Outro componente do IGP-DI, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,52% em dezembro, pouco acima da taxa de 0,56% do mês anterior. A maior contribuição para a desaceleração veio do grupo alimentação (de 0,99% para 0,60%), com destaque para os itens frutas (de 3,96% para -2,52%), carnes bovinas (de 2,61% para 0,39%), carnes e peixes industrializados (de 1,93% para -0,43%) e óleos e gorduras (de -0,06% para -2,09%). Também apresentaram redução os custos com habitação (de 0,52% para 0,36%) e vestuário (de 0,61% para 0,52%).

Na contramão da tendência de desaceleração, registraram acréscimos os grupos saúde e cuidados pessoais (de 0,42% para 0,71%), educação, leitura e recreação (de 0,35% para 0,37%), transportes (de 0,13% para 0,72%) e despesas diversas (de 0,04% para 0,37%).

Terceiro e último componente do IGP-DI, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,17% em dezembro, abaixo da taxa de 0,50% verificada em novembro. Na mesma comparação, os grupos materiais e mão-de-obra caíram de 0,77% para 0,23% e de 0,22% para 0%, respectivamente. Já a taxa do grupo serviços apresentou alta, passando de 0,50% para 0,79%.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13