Rádios On-line
8503
Prefeitura PROREME 10 a 3011

Municípios com maior PIB estão no interior

Em 2006, Três Lagoas era o quarto no ranking dos que concentravam mais riqueza no Estado

17 DEZ 2008 - 08h:17Por Redação

Os dez primeiros lugares na lista de municípios com maior PIB per capita do país (índice que mede a relação entre a produção de riqueza por habitante e ajuda a definir o grau de desenvolvimento de uma nação) continuaram sendo ocupados por cidades do interior, com baixa densidade populacional. Em sua maioria, estavam ligadas às atividades de exploração e produção de petróleo e gás e à geração de energia hidrelétrica.
Os dados constam da pesquisa Produto Interno Bruto (PIB)dos Municípios brasileiros, que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou ontem (16), com os resultados do valor adicionado da agropecuária, indústria e serviços de todos os 5.564 municípios do país relativos ao período entre 2003 e 2006.
De acordo com o levantamento, o município de Araporã, em Minas Gerais, ocupava o topo da lista em 2006, com o maior PIB per capita do país: R$ 261.005. Localizado na região do Triângulo Mineiro e com seis mil habitantes, abrigava a maior hidrelétrica do Estado. Já o segundo maior PIB per capita pertencia a um município baiano de São Francisco do Conde (R$ 217.150), onde está a segunda maior refinaria em capacidade instalada de refino do país.
Por outro lado, na base do ranking, aparece o município de Guaribas (Piauí), com o menor PIB per capita entre os 5.564 municípios brasileiros (R$ 1.368,35). Nele, aproximadamente 52% da economia dependiam da administração pública.

MATO GROSSO DO SUL


Nesse período, Mato Grosso do Sul acrescentou um montante de R$ 5,08 bilhões à sua riqueza, passando a acumular o total de R$ 24,35 bilhões em 2006. A Capital concentra mais de 30% da riqueza estadual.
Nesses quatro anos, a riqueza de Campo Grande cresceu 42% (acima do avanço relativo do PIB brasileiro, que foi de 39%), passando de R$ 5,50 bilhões em 2003 para R$ 7,83 bilhões em 2006.
Com esse fomento, a Capital passou a concentrar ainda mais a riqueza produzida em Mato Grosso do Sul. Em 2003, o PIB do município correspondia a 28,55% da riqueza do Estado. Em 2006, a participação campo-grandense subiu para 32,18%.
Depois de Campo Grande, os maiores PIBs sul-mato-grossenses, nesse citado período, eram de Corumbá, Dourados e Três Lagoas. Em 2006, os PIBs desses municípios eram, respectivamente, de R$ 1,97 bilhão, de R$ 1,93 bilhão e de R$ 1,16 bilhão.
Entretanto, o avanço do setor econômico e populacional de Três Lagoas, nos dois anos subseqüentes, lhe garantiu um posicionamento melhor no ranking das regiões que mais se desenvolvem no Estado, chegando a ocupar o título de segundo Município com maior PIB. Segundo recente estudo da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Três Lagoas ocupa o segundo lugar, no PIM industrial do Estado. O mesmo estudo prevê que Três Lagoas venha até a superar a capital Campo Grande, no decorrer dos próximos cinco anos.


Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864