Rádios On-line

Produção de petróleo cai 10% no 1º trimestre

Em março, produção nacional atingiu o pior nível desde dezembro de 2008, com paradas para manutenção de plataformas e o adiamento da entrada de novos projetos este ano

10 MAI 2013 - 18h:15Por Redação

A produção brasileira de petróleo despencou no primeiro trimestre de 2013, fechando o período em 2,063 milhões de barris por dia, queda de 9,6% com relação ao mesmo período do ano anterior. O desempenho foi bastante impactado pela produção de março, que ficou em 1,958 milhão de barris por dia, a pior média desde dezembro de 2008.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o resultado de março teve influência de paradas para manutenção nas plataformas dos campos de Ostra e Argonauta, operados pela anglo-holandesa Shell, Peregrino, operado pela norueguesa Statoil, e Marlim Sul, o maior produtor brasileiro de petróleo, operado pela Petrobras - todos eles na Bacia de Campos.

Para o analista Walter de Vitto, da consultoria Tendências, dois fatores têm prejudicado o desempenho do setor petrolífero brasileiro. "Há uma questão conjuntural, que é uma maior obrigação com paradas para manutenção, além da frustração da produção da Petrobras e de algumas empresas privadas no Brasil", comentou.

Houve efeito de paradas para manutenção também nas estatísticas de produção do mês de fevereiro, que apresentou queda de 8,5%, mesmo com a entrada de duas novas plataformas em operação -nos projetos Sapinhoá e Baúna, no pré-sal da Bacia de Santos. 

O mau desempenho da produção nacional tem provocado estragos na balança comercial brasileira: no primeiro trimestre, as importações de petróleo bruto cresceram 21,52%, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento (Secex), para US$ 3,6 bilhões.

Vitto vê uma recuperação na produção nos próximos meses, com a chegada de novas plataformas da Petrobras e o retorno do campo de Frade, da Chevron. Mesmo assim, a expectativa do mercado é que a produção brasileira de petróleo termine 2013 no mesmo nível de 2012. 

Em seu planejamento estratégico, a Petrobras prevê crescimento de produção apenas a partir de 2014. Este ano, sua produção no Brasil será, em média, de 2 milhões de barris por dia, mesmo nível dos dois últimos anos. Em 2016, a meta é atingir os 2,5 milhões de barris por dia.

A produção brasileira de petróleo chegou a bater 2,3 milhões de barris por dia no final de 2011, mas nos últimos meses de 2012 vinha oscilando em torno dos 2,1 milhões de barris, cerca de 10% proveniente de projetos operados por empresas privadas, que vinham colaborando para manter o volume acima dos 2 milhões de barris por dia.

Já a produção brasileira de gás natural vem batendo sucessivos recordes e chegou a 77,3 milhões de metros cúbicos por dia em março, com grande influência do consumo para geração de energia.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13