Rádios On-line
8503
Prefeitura PROREME 10 a 3011

Produção industrial cai 1,7% em outubro, diz IBGE

Segundo o IBGE, houve queda em todas as categorias de uso

2 DEZ 2008 - 07h:00Por Redação

A crise começou a refletir e fez a produção industrial do país desacelerar 1,7% em outubro frente ao mês anterior, após crescimento de 1,7% em setembro, informou nesta terça-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Foi a maior queda observada em relação ao mês anterior desde novembro de 2007, quando a indústria apresentara recuo de 2,1%.

Segundo o IBGE, houve queda em todas as categorias de uso. O resultado foi influenciado pela indústria automobilística que teve férias coletivas decretadas em várias unidades, em função da crise financeira.

"Outubro marca a entrada no novo cenário econômico. Houve uma brusca mudança, e esse efeito aparece, repercutindo na indústria", afirmou o coordenador de Indústria do IBGE, Silvio Sales.

Em relação a outubro do ano passado, foi verificada alta de apenas 0,8%, o que indica um quadro de 28 altas consecutivas nesse dado comparativo. É a menor alta nessa comparação desde dezembro de 2006, quando havia apresentado incremento de 0,3%. A taxa desse ano foi influenciada ainda pelo fato de ter havido um dia útil a mais em outubro de 2008.

No acumulado dos últimos 12 meses, a produção industrial tem crescimento de 5,9%. Em relação ao dado dessa comparação verificada em setembro, houve queda de 0,9 p.p (ponto percentual) na taxa dos últimos 12 meses. Foi a queda mais significativa desde 2005, quando entre fevereiro e março daquele ano, a taxa acumulada em 12 meses despencara 1 p.p.

No ano, a indústria tem incremento de 5,8%, em relação ao verificado de janeiro a outubro de 2007.

A Pesquisa Industrial Mensal demonstra que houve recuo na produção em 15 dos 27 ramos pesquisados em setembro, na comparação com o mês anterior. A principal influência veio do setor de outros produtos químicos (-11,6%). Também apresentaram queda os setores de refino de petróleo e produção de álcool (-9%), máquinas e equipamentos (-5,2%) e da indústria automobilística (-1,4%).

Por outro lado, os principais resultados positivos vieram das produções de outros equipamentos de transporte (2%) e alimentos (0,7%).

Entre as categorias de uso, os bens de capital tiveram queda de 0,5% em outubro. Os bens de consumo semi e não-duráveis registraram redução de 2,2% na produção. A produção de bens intermediários caiu 3%. Os bens de consumo duráveis apresentaram recuo de 2,8%.

Em relação a outubro de 2007, também hove recuo em 15 dos 27 ramos pesquisados, com destaque para outros produtos químicos (-15,9%), refino de petróleo e produção de álcool (-9,6%) e alimentos (-3,6%).

Entre as categorias de uso, na comparação com outubro de 2007, houve recuo entre a produçao de bens duráveis (- 1,5%) e bens intermediários (-2,4%). A produção de bens de consumo semi e não-duráveis cresceu 0,6% e os bens de capital tiveram expansão de 15,8% em relação a outubro de 2007.
 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864