Rádios On-line
7868
PREFEITURA TL 103 ANOS 18 A 30.06.18

Programa Mais Pastagem capacita 160 pessoas em Paranaíba

Desde fevereiro, cerca de 1.460 pessoas já receberam o ciclo de palestras gratuito

16 AGO 2012 - 17h:20Por Redação

"O agronegócio passa por um momento positivo de mudança e Mato Grosso do Sul vem se transformando no grande Estado da diversificação agropecuária”, disse o presidente da Fundação Educacional para o desenvolvimento Rural - Funar, Ademar Silva Junior, durante o Programa Mais Pastagem, realizado nesta quinta-feira (16), em Paranaíba.

O Programa é realizado desde fevereiro pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul – Senar/MS, Federação da Agricultura e Pecuária de MS – Famasul e Funar. Cerca de 1.460 pessoas receberam o ciclo de palestras gratuito, sendo que 160 foram capacitadas hoje no Sindicato Rural de Paranaíba.

A ação dissemina informações aos produtores rurais, estudantes, pesquisadores e empresários sobre a recuperação de solos e pastagens em benefício ao rendimento econômico e sustentável das cidades.

Na ocasião, o pesquisador da Embrapa de Corte, Armindo Kichel, fala que a mola propulsora do produtor é a proposta de arrendamento eu que as fazendas têm que virar empresas agropecuárias, nas quais todos estarão qualificados e profissionalizados para o campo e competição no mercado.

Segundo ele, o Brasil possui 172 milhões de hectares destinados a pastagens e campos naturais, equivalente a 48% da área agricultável do país. “A pastagem é o principal componente da exploração da pecuária de corte e leite, em segundo lugar vem o animal com sua genética e sanidade. A lucratividade do produtor e o ganho animal são diretamente proporcionais à abundância e qualidade dos pastos de cada propriedade”, detalha Kichel.

O pesquisador ainda esclarece que para cada 6% de pasto degradado, recupera-se apenas 1%, o que ocasiona queda de 5% do rebanho bovino de Mato Grosso do Sul, por ano. “Se o Estado mantiver o sistema atual de recuperação, até 2020 a produção poderá cair 47%, ou seja, 453 mil toneladas a menos de carne. É necessário mudar o sistema atual, implantando novas tecnologias, investindo em capacitação e recursos. Com estes investimentos, a produção poderá aumentar em até 70%”, pontua o palestrante Kichel.

Para o superintendente do Senar/MS, Clodoaldo Martins, três pilares são necessários para o sucesso do produtor: Renovação, investimento e conhecimento. Ele ainda explica que a região da Costa Leste do Estado é privilegiada por sua logística e outros fatores. De acordo com a mesma opinião, Silva Junior diz que em Paranaíba, por exemplo, o produtor tem possibilidades diversas como plantação de cana-de-açúcar, eucalipto, seringueira, pecuária, dentre outras opções. “Temos nesta localidade um centro consumidor de quatro estados que oportuniza, prosperidade no agronegócio: Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás”, acrescenta.

“Em breve, outras parcerias inovadores serão fechadas entre Sindicato Rural de Paranaíba e Senar/MS, para oferecer aos produtores da região ferramentas de crescimento”, afirma Wilberto Antonio Amaral, presidente do Sindicato Rural da cidade, que conta com cerca de 40 mil habitantes e 3 mil produtores rurais. 

MAIS PASTAGEM

O Programa Mais Pastagem acontece em parceria com sindicatos rurais do Estado, Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Embrapa Gado de Corte e Seprotur. O Programa já foi realizado nos municípios de Sonora, Coxim, Bandeirantes, Figueirão, Camapuã, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Inocência, Ribas do Rio Pardo, Três Lagoas, Amambai, Campo Grande, Bataguassu, Santa Rita do Pardo e Paranaíba.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
7201