Rádios On-line
11558

Queda na safra deve ser maior que prevista pela Conab

Seca no interior do Paraná, no oeste de Santa Catarina, em partes do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso do Sul é o principal fator para a diminuição da safra

14 JAN 2009 - 07h:53Por Redação

A queda na safra de grãos neste ano deve ser maior que a projetada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), afirmou hoje (13) o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. Segundo ele, as condições climáticas em parte da Região Sul farão com que a produção fique abaixo das estimativas oficiais.

Na avaliação do ministro, a seca no interior do Paraná, no oeste de Santa Catarina, em partes do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso do Sul é o principal fator para a diminuição da safra. Stephanes evitou dar um percentual para a redução, mas disse que os produtos mais afetados serão o café, o milho e o algodão.

No último dia 8, a Conab divulgou que a safra nacional de grãos 2008/09 será de 137 milhões de toneladas, redução de 4,9% em relação ao ciclo anterior de 144,1 milhões de toneladas. A área plantada ficará praticamente estável, passando de 47,42 milhões para 47,49 milhões de hectares, alta de 0,2%.

Para o ministro, a redução da safra não representa um sinal de alerta para o setor. “Apesar da queda, a produção ficará no mesmo nível da penúltima safra, que foi considerável”, disse.

Ele afirmou ainda não acreditar que o desempenho dos grãos nesta safra terá impacto significativo sobre o emprego rural. “O nível de emprego ficará dentro do previsto, até porque a área plantada não caiu”, destacou o ministro.

Stephanes deu as declarações ao sair de um encontro com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Machado. Na reunião, foram discutidas medidas de ajuda aos produtores de café. O ministro da Agricultura, no entanto, disse que o governo ainda está estudando cenários e não definiu nenhuma ação.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13