Rádios On-line
RECUPERAÇÃO

Setor de Serviços destaca MS na 5ª posição na geração de empregos

Dados do Caged apontam para recuperação da capacidade de contratação das empresas

27 ABR 2016 - 08h:08Por Valdecir Cremon

Dados divulgados nesta semana pelo Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, referentes a março 2016, indicam que foram gerados 187 empregos formais no Estado.

A criação de novas vagas com carteira assinada deu-se nos setores de: Agropecuária (384 empregos a mais), Construção Civil (21 empregos a mais) e Serviços (784 empregos a mais). No acumulado dos últimos 12 meses, Mato Grosso do Sul apresenta uma destruição de 13.815 empregos formais.

As informações estão na Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho, elaborada pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade).

Segundo a Carta, o comércio de Mato Grosso do Sul teve uma redução de 804 vagas. Na Indústria, houve redução de 195 postos de trabalho, em Março de 2016.

Os valores referentes à criação de novos postos de trabalho formais, de janeiro a março de 2015 e 2016, apresentam comportamentos diferenciados em alguns dos subsetores, referente à geração de novas vagas.

Em geral, a melhoria dos resultados apontando para uma recuperação se comparado aos resultados de 2015. Os subsetores que tiveram maior capacidade de geração de empregos formais no acumulado do primeiro trimestre de 2016 foram: Agropecuária (1.048 novas vagas), Construção Civil (934 novas vagas), Comércio Atacadista (552 novas vagas) e Administração de imóveis (677 novas vagas).

Três Lagoas apresentou melhor resultado com geração de 485 novos postos de trabalho, seguido Costa Rica, com 370 e, Chapadão do Sul com 290.

Deixe seu Comentário