Rádios On-line
8992

Setor público economizou R$ 118 bilhões, em 2008, para o pagamento de juros

Devido aos gastos com juros, o setor público teve déficit nominal de R$ 44,3 bilhões em 2008, o que corresponde a 1,52% do PIB

28 JAN 2009 - 14h:32Por Redação

O setor público (União, estados, municípios e empresas estatais) registrou um superávit primário das contas públicas de R$ 118 bilhões no ano passado. O superávit primário é a economia realizada pelo governo para o pagamento de juros da dívida pública. O resultado de 2008 representou 4,07% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas no ano. Mas essa economia não deu para cobrir a despesa de juros, de R$ 162,3 bilhões no ano (5,59% do PIB).

Devido aos gastos com juros, o setor público teve déficit nominal de R$ 44,3 bilhões em 2008, o que corresponde a 1,52% do PIB. Mesmo com o número negtivo, esse foi o melhor resultado nominal do setor público como percentual do PIB desde o início da série histórica do Banco Central em 1991.

O superávit primário consolidado aumentou 0,15 ponto percentual do PIB em relação ao superávit de 2007, por causa da redução do déficit da Previdência Social.

O número consta do relatório de Política Fiscal, divulgado pelo BC, e mostra que o bom superávit do ano teria sido maior ainda, caso não houvesse o déficit primário de R$ 16,8 bilhões registrado em dezembro, em especial por conta da emissão de títulos para o Fundo Soberano do Brasil (FSB), no valor de R$ 14,2 bilhões.

Em dezembro, as empresas estatais contabilizaram superávit de R$ 4,7 bilhões, enquanto o governo central teve déficit de R$ 20,8 bilhões e os governos regionais também foram deficitários em R$ 705 milhões. Além dos títulos do FSB, destacaram-se os gastos com pagamentos do décimo-terceiro salário dos servidores públicos, aposentados e pensionistas.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13