Rádios On-line
DESENVOLVIMENTO

Assistente social explica como funciona o apadrinhamento nas Casas de Adoção

Projeto Padrinhos foi implantado na cidade em 2012 e tem quatro formas de apadrinhamento, em que casais apoiam a formação das crianças das Casas de Adoção

26 JUL 2016 - 09h:39Por Beatriz Rodas

A assistente social Denise Dutra participou, nesta terça-feira (26), do telejornal Bom Dia Três Lagoas, da TVC-Canal 13, para falar sobre o “Projeto Padrinhos”, iniciado na cidade em 2010. O projeto tem apoio de casais que apadrinham crianças das Casas de Adoção.

Segundo a assistente social, não é um projeto de adoção. Os casais, após passarem por estudo psicossocial feito pela instituição, podem apadrinhar as crianças de quatro formas. A primeira é o apadrinhamento voluntário, em que as pessoas ajudam a cuidar, dar banho nas crianças menores, etc. A segunda forma é o apadrinhamento doador de bens, que compreende doação financeira ou material. A terceira é a família apadrinhadora e a quarta, e mais procurada, é o apadrinhamento afetivo, em que casais que forem aprovados no estudo psicossocial podem buscar as crianças para passar os fins de semana, período de férias e, até mesmo, viajar.

A assistente social fala que a procura ainda é pelas crianças menores. Dois estagiários de Serviço Social criaram um projeto para divulgar o apadrinhamento, e será lançado no início de agosto.

Deixe seu Comentário