Rádios On-line

Encontro estadual discute fundamentos legais da educação escolar indígena

Mato Grosso do Sul conta com seis etnias: Guarani Kaiowá, Terena, Guató, Kadiwéu, Kinikinau e Ofaié, distribuídas em 27 municípios

23 ABR 2013 - 15h:23Por Redação

A Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul (SED/MS), em continuidade à execução das ações que visam à melhoria da qualidade da educação básica do Estado, iniciou ontem (22) o “Encontro Estadual para Elaboração dos Fundamentos Legais e Normativos da Educação Escolar Indígena de Mato Grosso do Sul”, com o objetivo de elaborar documento normativo para os sistemas de ensino a fim de tornar a Educação Escolar Indígena projeto orgânico, articulado e sequenciado da educação básica em suas diferentes etapas e modalidades, sendo garantidas as especificidades dos processos educativos indígenas.

Mato Grosso do Sul conta com seis etnias: Guarani Kaiowá, Terena, Guató, Kadiwéu, Kinikinau e Ofaié, distribuídas em 27 municípios. Hoje, mais de 20 mil estudantes frequentam as aulas nas escolas indígenas, sendo 14 unidades da Rede Estadual de Ensino. “O documento que será elaborado a partir desse encontro, que demonstra a integração entre as Redes Estadual e Municipais de ensino, servirá de modelo para outros Estados. Vamos ouvir os professores participantes para enriquecer e fortalecer o documento”, ressalta a secretária de Estado de Educação, Maria Nilene Badeca da Costa. Para o representante da Aldeia Limão Verde, Aurélio de Oliveira, esse é um momento importante para a Educação Escolar Indígena. “Faremos o que for melhor e envolveremos os professores na construção de legislações”, destaca.
 
As formações continuadas, a construção e reforma de escolas e a elaboração e distribuição de material didático são exemplos do comprometimento do governo do Estado com a Educação Escolar Indígena. “Essas ações marcam o compromisso desta gestão com a melhoria contínua da qualidade da educação e dos currículos das escolas indígenas, que constituem processos importantes de construção de conhecimento e fortalecimento da identidade étnica e cultural das comunidades indígenas de Mato Grosso do Sul”, explica Nilene Badeca.
 
A SED oferece ainda os cursos de Normal Médio Indígena e os professores formados são capacitados para atuarem nos anos iniciais do ensino fundamental das escolas indígenas. Para dar continuidade a esse trabalho e atender às ações referentes ao ensino superior para as comunidades indígenas de Mato Grosso do Sul, a SED formou parcerias, com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), cedendo professores para os cursos de Licenciatura Indígena.
 
O evento, que conta com a participação de aproximadamente mil profissionais entre professores, coordenadores pedagógicos, gestores e técnicos pedagógicos das escolas indígenas das Redes de Ensino Estadual, Municipais e Particular, acontece em quatro etapas: de 22 a 26 de abril; de 13 a 17 de maio; de 10 a 14 de junho e de 24 a 28 de julho, no Eco Hotel do Lago, em Campo Grande.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13