Rádios On-line
11559

Campo Grande se agitou com visita da comissão da Fifa

Escolas de samba esquentaram o clima nas praças Ari Coelho e do Rádio Clube

4 FEV 2009 - 06h:44Por Redação

O centro de Campo Grande esteve bastante movimentado ontem (3) à espera da passagem da comitiva da Fifa que veio avaliar as condições de a Capital ser uma subsede da Copa de 2014. Escolas de samba esquentaram o clima nas praças Ari Coelho e do Rádio Clube. A animação contou também com bandas-mirins.
 
Pelas ruas, a população que atendeu ao convite da organização da campanha “O Pantanal é Aqui e a Copa é Nossa” se concentrou ao longo da Avenida Afonso Pena e da rua 14 de Julho. Muitos usaram a camiseta com a marca da mobilização; outros tiraram do armário a camisa da seleção brasileira, que costuma ser exibida com orgulho durante os grandes eventos de futebol.
 
Na área central, muitas bandeiras enfeitaram as ruas, prédios residenciais e o comércio, nas cores da bandeira do Brasil e no colorido que representa os cinco continentes.

Dos municípios do interior, caravanas animadas indicavam que todo o Estado está unido para demonstrar à Fifa que Mato Grosso do Sul inteiro quer a Copa.
 
A capital do Mato Grosso do Sul, o estado do Pantanal, será a nona cidade brasileira, de um total de 17, a ser visitada pela comissão de inspeção da Fifa. Entre as 17 postulantes, 12 cidades serão escolhidas para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. O anúncio ocorrerá durante a reunião do Comitê Executivo da Fifa, nos dias 19 e 20 de março, na Suíça.

RECEPÇÃO

Os técnicos da Fifa e representantes do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 desembarcaram no Aeroporto Internacional de Campo Grande oriundos de Goiânia, cidade inspecionada pela manhã. A comitiva foi recebida pelo governador André Puccinelli (PMDB); pelo prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB); pela embaixadora da campanha Copantanal 2014, Luiza Brunet; pelo embaixador Carlos Alberto Torres, capitão da seleção brasileira do tri na Copa de 1970; e por autoridades civis e militares, além de representantes - em trajes típicos - das colônias paraguaia, japonesa, sírio-libanesa, portuguesa, boliviana, afro-brasileira e italiana, além de membros das nações indígenas que compõe a diversidade étnica do Estado.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13