Rádios On-line
ESTÉTICA

Avanços no tratamento facial

Especialista fala sobre a busca na ciência por alternativas para melhorar a aparência

7 ABR 2017 - 20h:26Por Luiz Satochi Fukugawa

Graças aos muitos avanços científicos realizados no século passado no campo da saúde, hoje as pessoas têm vida mais longa e saudável. No entanto, algumas situações como o dano gerado pelo ambiente, o processo natural de envelhecimento ou a preocupação pela boa aparência levam as pessoas a procurarem alternativas baseadas na ciência para melhorar a sua aparência cada vez mais.
A proposta terapêutica dos 3R’s se baseia no relaxamento muscular da mímica facial diminuindo as rugas dinâmicas; na redefinição de contornos e tratamento de rugas estáticas e na reposição de volume de áreas alteradas pelo envelhecimento facial. Utilizam-se os produtos toxina botulínica tipo A e o ácido hialurônico. 
Toxina botulínica tipo A
A toxina botulínica tipo A, da Allergan, conta com indicações terapêuticas e estéticas aprovadas. É o produto mais conhecido, utilizado e estudado para indicações cosméticas no mundo. Até a data de hoje, a  toxina botulínica tipo A  produzida pela Allergan possui mais de 21 anos de experiência clínica e cerca de 2.619  artigos publicados em revistas médicas especializadas.
Na área estética, ela está indicada para o tratamento de linhas faciais hipercinéticas, quer dizer, as rugas dinâmicas formadas pela ação dos músculos na mímica facial e, geralmente, visíveis somente com o rosto em movimento.
Para o controle das linhas faciais hipercinéticas, a toxina botulínica tipo A é injetada diretamente no músculo responsável pela formação da ruga, ocasionando o seu relaxamento temporário e conferindo ao rosto uma aparência mais suave, rejuvenescida e agradável. Desta forma, são tratadas as rugas dinâmicas existentes e se previne a formação de novas, mediante a reeducação da mímica facial. 
A aplicação um procedimento simples e rápido, cujos efeitos temporários são visíveis no curto prazo, o que faz com que seja, há mais de uma década, o procedimento não cirúrgico mais solicitado pelos pacientes.
Hiperidrose
A toxina botulínica tipo A também pode ser utilizada como tratamento para controlar a hiperidrose, que é uma situação caracterizada por uma transpiração excessiva, principalmente em regiões como as mãos, axilas e pés - algo que impacta de maneira significativa a qualidade de vida das pessoas. De acordo com pacientes, a hiperidrose afeta suas vidas em diferentes aspectos:

•Impacto de 68% 
para conhecer novas pessoas
•Impacto de 55% 
nas relações pessoais
•Limitação de 58%
 no local de trabalho
•Impacto de 39% 
na eficiência no trabalho
•Impacto sobre 
a confiança de 72% 

Ácido hialurônico
É uma substância produzida naturalmente pelo organismo, presente principalmente na pele. A sua função é a de reter água, aportando hidratação e volume. Com o processo de envelhecimento, esta substância se degrada e o organismo diminui a sua capacidade de reposição deste ácido. O resultado é a perda de volume, contorno e a aparição de rugas estáticas que dão ao rosto uma aparência envelhecida e cansada.
Tais produtos têm indicação para remodelar formas e contornos do rosto e lábios, oferecer volume nas áreas modificadas pelo processo de envelhecimento, ou simplesmente preencher sulcos e rugas estáticas, ou seja, as rugas mais profundas e visíveis com o rosto em repouso.


Embora o preenchimento facial para o rejuvenescimento facial possa ser feito com dois tipos de substâncias, permanentes e absorvíveis, o processo de envelhecimento é um processo dinâmico, razão pela qual utilizar uma substância permanente limita as possibilidades de aperfeiçoamento. O que não acontece com as substâncias absorvíveis como o ácido hialurônico, que são absorvidas totalmente pelo organismo depois de determinado período de tempo, oferecendo flexibilidade para fazer os ajustes necessários. 
Toxina botulínica tipo A + ácido hialurônico


Na procura para conseguir os melhores avanços na medicina e criar os melhores tratamentos, desenvolveu-se uma combinação de procedimentos que une os componentes da toxina botulínica tipo A e o ácido hialurônico. É um procedimento médico, não cirúrgico, que une estes dois tratamentos em um só procedimento.


O objetivo é trabalhar sobre o rosto de maneira integral, agindo simultaneamente nos múltiplos sinais de envelhecimento, com a função de atenuar as rugas estáticas e dinâmicas, redefinir contornos e repor o volume facial para oferecer ao paciente uma aparência mais natural, rejuvenescida, duradoura e altamente satisfatória.


Este tratamento está totalmente alinhado com as novas tendências de rejuvenescimento facial, já que age com uma visão global e tridimensional que considera os 3 R’s do rejuvenescimento facial: relaxamento muscular, redefinição de contornos e tratamento de rugas estáticas e reposição do volume de áreas alteradas pelo processo de envelhecimento facial.


De acordo com os resultados da mais recente pesquisa da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASAPS, por suas siglas em inglês), em 2011 foram realizadas, nos Estados Unidos, mais de quatro milhões de aplicações de toxina botulínica tipo A e cerca de 1,6 milhão de pessoas recorreram à aplicação de preenchimento facial com ácido hialurônico.  Tais procedimentos ocupam, há mais de uma década, os dois primeiros lugares de preferência em tratamentos temporários não invasivos de rejuvenescimento facial, segundo a ASAPS.


Hipotricose 
Na linha de tratamento da face, há também o tratamento para a hipotricose (crescimento dos cílios). É um tratamento médico sob prescrição, que possui ação no folículo piloso dos cílios, fazendo com que estes se tornem mais longos, escuros e grossos. Estes tratamentos são oferecidos na Satochi Clínica de Cirurgia Plástica, pelo cirurgião plástico Luiz Satochi Fukagawa e equipe. Satochi é formado pela Faculdade de Medicina de Catanduva desde 1996. É especialista em Cirurgia Geral pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e Cirurgia Plástica pelo MEC e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Também possui estágio em cirurgia oncológica no Hospital do Câncer de Barretos (SP). Oferece serviços à população de Três Lagoas desde 2003, na clínica particular, e nos hospitais Auxiliadora e Cassems.

Deixe seu Comentário