Rádios On-line
RELIGIÃO

Diocese de Três Lagoas se prepara para celebrar e viver jubileu

São 40 anos de história, lembrando pessoas que viveram e testemunharam sua fé na construção da Igreja

16 AGO 2017 - 09h:23Por Redação

 diocese de Três Lagoas se prepara para celebrar e viver um período de jubileu, quando irá celebrar seus 40 anos de criação e lembrar pessoas que viveram e testemunharam sua fé em Deus no dia a dia de uma história que vem sendo construída com o apoio de 10 cidades localizadas na Costa Leste de Mato Grosso do Sul. A celebração vai acontecer no dia 3 de janeiro do ano que vem, mas os preparativos já começaram.
Criada em 1978 pelo papa Paulo VI e tendo como padroeiro o Sagrado Coração de Jesus, o primeiro bispo da diocese de Três Lagoas foi Dom Geraldo Majela Reis (de janeiro de 1978 a fevereiro de 1981), sendo sucedido por Dom Izidoro Kosinski (fevereiro de 1981 a maio de 2009), que dedicou mais de 28 anos de sua vida apostólica à diocese de Três Lagoas.

Dom Izidoro foi sucedido por Dom José Moreira Bastos Neto (maio de 2009 a abril de 2014). Seu bispado e missão apostólica de pastor na diocese de Três Lagoas terminou de maneira inesperada e triste, com sua morte repentina, vítima de enfarto, no dia 30 de abril de 2014. 
Antes da nomeação e solenidade de posse do atual bispo, Dom Luiz Gonçalves Knupp, em 2 de maio de 2015, a diocese passou por um período de “vacância” (sem bispo), mas administrada por um sacerdote, eleito pelo clero, o padre Altair Ferreira, de maio de 2014 a abril de 2015, quando Dom Luiz foi nomeado bispo da diocese de Três Lagoas pelo Papa Francisco.
Juntamente com Três Lagoas, sede episcopal onde está instalada a Cúria Diocesana (centro administrativo e residência do bispo) e a Catedral Sagrado Coração de Jesus, a diocese agrega outras nove cidades que formam a sua longa extensão territorial, que ultrapassa os 600 km de distância da sede até o ponto mais distante QUE atua em uma área territorial de 72 mil km².

Pertencem à diocese de Três Lagoas: Selvíria, Brasilândia, Água Clara, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Cassilândia, Inocência, Santa Rita do Pardo e Chapadão do Sul.
Com uma população estimada em torno de 300 mil pessoas, a Diocese de Três Lagoas está localizada na Região Leste do Estado de Mato Grosso do Sul e pertence à Regional Oeste I da Igreja Católica no Brasil, conforme divisão pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
É integrada por 23 padres, sendo 10 da própria diocese, cinco cedidos por outras dioceses (Caratinga - MG, São João da Boa Vista – SP, Lins-SP, Maringá – PR e Jacarezinho – PR), dois salesianos e seis missionários do Instituto São José. 
É essa equipe de sacerdotes que dá vida à Igreja da Diocese de Três Lagoas, com a ajuda dos diáconos leigos e outros ministros leigos, irmãs religiosas de várias Congregações e equipes de homens e mulheres que exercem liderança nas suas respectivas comunidades, as quais estão presentes nas 15 paróquias e 70 capelas (pequenas comunidades agregadas a determinadas paróquias).

Conforme comentou Dom Luiz, referindo-se às paróquias e pequenas comunidades da diocese, “cada uma delas tem a sua história, a memória do que foi vivido nestes 40 anos e que, certamente, será lembrado e motivo para agradecermos a Deus, por essas pessoas e por tudo o que elas conseguiram fazer antes de nós. Esse é o principal motivo que nos leva a celebrarmos o Jubileu de 40 anos da Diocese de Três Lagoas. É a festa do que foi vivido, recordando principalmente pessoas que nos deixaram o testemunho da sua fé e nos dão ânimo e força ao caminhar da nossa Igreja nos dias de hoje”, ressaltou Dom Luiz.

PROGRAMAÇÃO DO JUBILEU

 “Em todas as paróquias, a programação consistirá numa série de ações festivas que reflitam um tempo de compartilhar com a comunidade a alegria de celebrarmos 40 anos de missão e caminhada pastoral”, resumiu o bispo de Três Lagoas.
Entre as várias ações que estão sendo preparadas, consta a criação e divulgação de uma logomarca, que marque o jubileu de 40 anos da Diocese e a confecção de camisetas.
“O objetivo é fazer com que festejemos e celebremos este jubileu, como um singular momento de alegria e fortalecimento da nossa fé de maneira harmônica e padronizada”, observou Dom Luiz.
Para o mês de julho, está prevista também uma ação de movimentação e envolvimento da juventude de Três Lagoas e demais cidades da Diocese. Será um “Bote Fé – Especial 40 Anos”, como antecipou a comissão designada por Dom Luiz para os preparativos do Jubileu.
Para setembro, existe também a proposta de um Concurso de Redação Cultural, livre para todas as idades. A redação deverá enfocar a realidade de nossa diocese, pois, o objetivo é fazer com que os diocesanos se envolvam ainda mais e façam parte ativamente da história da Diocese de Três Lagoas, explicaram os membros da referida comissão.
Finalmente, para o dia 3 de janeiro de 2018, dia do Jubileu, a comissão prepara o lançamento de uma Revista Histórica.
“Em 40 anos, a caminhada pastoral da Diocese de Três Lagoas envolveu bispos, padres, religiosos e pessoas da comunidade, que juntos construíram a história de fé da Igreja Católica em nossa região. Às vezes temos a impressão de que muitos desses colaboradores passaram de forma despercebida ou que realizaram sua missão no anonimato, mas todos serão retratados e lembrados nesta Revista Histórica”, antecipou a comissão da Pastoral de Comunicação Diocesana (Pascom).

 

 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13