Rádios On-line
8039
Prefeitura Topo Queimada
EM CAMPO GRANDE

Grupo RCN será parceiro do Sistema Globo de Rádio

A forca do Grupo RCN é sua própria história

9 AGO 2017 - 09h:23Por Redação

Quando a primeira edição do Jornal do Povo circulou em Três Lagoas, no dia 15 de junho de 1949, o mundo ainda nem imaginava que um dia a notícia se tornaria um produto tão dinâmico a ponto de se espalhar por todo o planeta em questão de segundos. Se naquela época a informação era produzida e distribuída com enorme dificuldade e a um custo elevado, atualmente a informação tem pressa e pode rodar o mundo em segundos. Poucos jornais conseguiram testemunhar essa evolução mantendo viva a tradição do impresso. O Jornal do Povo que acaba de completar 68 anos de circulação é um dos poucos veículos de comunicação do Brasil que acompanha o processo evolutivo da imprensa moderna, mantendo viva, na era digital, a tradição do jornal de papel.

Se para muita gente o jornal como conhecemos está com os dias contados, é importante destacar que diversos conglomerados de comunicação espalhados pelo planeta iniciaram suas histórias de sucesso também no jornal impresso. O Grupo RCN de Comunicação é hoje um exemplo do quanto o planejamento, os esforços e a valorização de seus pioneiros podem promover frutos importantes hoje e no futuro. Um exemplo disso é o projeto de expansão que se aproxima. Nos próximos meses o Mato Grosso do Sul fará parte da maior rede brasileira do rádio jornalismo moderno. O Sistema Globo de Rádio decidiu estabelecer uma parceria com o Grupo RCN de Comunicação para implantar em Campo Grande uma afiliada da CBN, a rádio que toca notícia. Isso é fruto de uma história construída tendo como base a credibilidade da informação que se produz há quase sete décadas em Três Lagoas e na região e que agora desembarca na capital. 

Sediado em Três Lagoas, o RCN é atualmente um dos maiores produtores de conteúdo jornalístico do interior do estado. Desde 1949, muita coisa mudou na estrutura da empresa, que passou a atuar também no meio de TV, com uma parceria estabelecida com a TV Cultura de São Paulo através da Fundação Padre Anchieta. Diariamente são produzidos em Três Lagoas quase 4 horas de programação diária ao vivo. Um time de jornalistas, produtores, apresentadores, editores e coordenadores ajudam a dar forma a programas jornalísticos, de entretenimento, saúde, automotivo, de entrevistas, variedades e policial.

Uma rede de rádio composta por 5 emissoras também integra a plataforma de comunicação do Grupo RCN. Além de Três Lagoas, Aparecida do Taboado e Paranaíba,  uma rádio da organização em Campo Grande está sendo preparada para se transformar na principal referência do Mato Grosso do Sul no radiojornalismo brasileiro produzido no sistema All News. A CBN é a emissora que produz jornalismo e está integrada a outras 34 cidades brasileiras através de um sistema que veicula informação jornalística 24 horas por dia. O Grupo RCN está se preparando para se conectar ao país através desse importante sistema de comunicação.
nossa empresa. Vamos integrar o maior sistema de rádio do país. A CBN é hoje uma referência nacional em conteúdo jornalístico. Chegou a hora de mostrarmos nossa marca e de promover as potencialidades da Costa Leste e de todo o Mato Grosso do Sul para o Brasil”, destacou Estêvão Congro, diretor executivo do Grupo RCN.

“Nós sempre acreditamos na força do interior. Nosso Grupo de Comunicação tem história e compromisso com o jornalismo ético e responsável. Após quase sete décadas de dedicação à Costa Leste e ao Mato Grosso do Sul, talvez estejamos vivendo nosso melhor momento no jornalismo. Unir o passado, o presente e planejar o futuro é um privilégio e nós nos sentimos honrados em poder ampliar nossa atuação, tendo como ferramenta, essa importante rede de comunicação nacional”, enfatizou Rosário Congro Neto, Diretor Geral do RCN.
A implantação da Rádio CBN em Campo Grande passa agora pela fase final de adequação de espaço físico. A emissora que vai operar em Frequência Modulada, FM, está na fase de migração e deixará de transmitir o sinal como rádio Concórdia AM já nos próximos dias. “Em seguida, faremos a troca dos equipamentos, ajustes técnicos e, é claro, a preparação da equipe que passará a produzir o jornalismo que desejamos ver ganhando forma diariamente, promovendo nosso estado e integrando o Mato Grosso do Sul ao restante do país através das mais variadas plataformas em que os ouvintes acompanham a programação da CBN no Brasil e no mundo”, destacou Estêvão.


A forca do Grupo RCN é sua própria história

Pensar no futuro sem nunca esquecer os ideais dos pioneiros. É assim que a nova geração da família Congro tem conduzido os destinos da organização que já é considerada uma das maiores do ramo da comunicação do interior do estado de Mato Grosso do Sul. Ao longo dos últimos 55 anos, o Grupo RCN vem contribuindo de forma destacada na preservação da identidade regional e cultural, além de participar ativamente do processo que visa promover as potencialidades e estimular o desenvolvimento de Três Lagoas e de toda a área de abrangência de seus veículos de comunicação. 

Produzir conteúdo de qualidade é uma marca desta organização multimídia. Os ideais do ex-Promotor de Justiça, Dr. Stênio Congro e diretor do Jornal do Povo, por mais de quarenta anos, estão mais do que vivos, porque tanto o seu filho Rosário, como os netos Estêvão e Stênio e mais recentemente Lucas, se encarregam de manter viva essa chama comprometida com a democracia, as liberdades públicas e, sobretudo, com a veiculação da verdade dos fatos. 
Em breve, o Grupo RCN de Comunicação que há 22 anos opera emissora de rádio em ondas médias em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, estará transmitindo  em frequência modulada a programação nacional e regional da Companhia Brasileira de Notícias - a rádio CBN - em parceria com o Sistema Globo de Rádio .

Fundado em 15 de junho de 1949 e desde 1962 sob a direção de Stênio Congro até os dias atuais, o Jornal do Povo tem se mantido ativo e influente na vida das comunidades por onde circula. Passaram-se 68 anos, o JP enfrentou muitas adversidades, mas com tenacidade ao longo dos tempos superou os percalços que vez por outra afligem a mídia impressa. Jornal do Povo circulou ao longo da sua história como quinzenário, semanário, tri e bi semanário e diário. Na atualidade circula uma vez por semana com dois cadernos repletos de notícias e informação. 

O Jornal do Povo deixou de ser diário, mas sua história assegura frutos importantes e vai continuar participando ativamente da vida das comunidades por onde circula. Seus atuais dirigentes aceitaram o desafio familiar que já alcança a segunda geração para levar informação de qualidade aos homens e mulheres que se valem da sua leitura, visando conhecimento e atualização de notícias sobre a evolução de Três Lagoas e o seu desenvolvimento socioeconômico. Fazer jornal no passado era mais que um desafio consideradas as condições de máquinas e equipamentos para a sua impressão. Produzir informação era acima de tudo um desafio, um grande esforço que animava o ideal de bem informar e defender os interesses da coletividade por onde circula.

Os exemplos desta luta serviram de estímulo e atração para os que hoje sucedem nesta caminhada os passos de Stênio Congro, um idealista apaixonado pelo que fazia e acreditava na defesa de ideais que o animaram na atividade jornalística.  Com o passar dos tempos o processo de sucessão coloca diante da sua administração o seu filho Rosário Congro, que cresceu e viveu desde os tempos da sua juventude vendo o pai conduzir o Jornal do Povo e apaixonou-se por essa atividade. Advogado e político muito jovem, passados alguns anos, assumiu a direção do Jornal do Povo. E, posteriormente, instalou a Rádio FM Concórdia, hoje, Band FM, afiliada da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e que representa um marco na arrancada para o crescimento do Grupo RCN de Comunicação como empresa multimídia, que atua em várias cidades do Estado, incluída a capital, Campo Grande. Stênio, Estêvão e Lucas se prepararam para conduzir a nova fase do Grupo RCN, uma organização de comunicação e entretenimento, que apesar da crise atual pela qual atravessa gravemente o país, tem procurado inovar e investir em novos produtos, estrutura e em profissionais qualificados para desempenhar bem as suas finalidades, visando atender o seu público, anunciantes e patrocinadores com uma proposta positiva e de resultados. A credibilidade e responsabilidade no desenvolvimento das atividades do Grupo RCN de Comunicação, além do comprometimento com a comunidade por onde atua, são compromissos inarredáveis cravados no centro de irradiação da sua atuação. 

Continuar olhando para o futuro, mas consultando sempre o passado é o legado que Stênio e Rosário transmitem para os seus sucessores a fim de que mantenham vivos os ideais, o espírito de luta e trabalho dos quais se orgulham e proporcionaram o crescimento do Grupo RCN de Comunicação, que há 55 anos acompanha o crescimento de Três Lagoas, assim como desta vasta região e do estado de Mato Grosso do Sul. 

CBN é a rádio   que toca notícia

 slogan que acompanha a CBN (Central Brasileira de Notícias) evidencia claramente um conceito que, até 1º de outubro de 1991, quando foi criada a emissora, não existia no Brasil. O modelo all news da Rede CBN foi pioneiro e, atualmente, está presente nas principais cidades brasileiras com quatro emissoras próprias e 30 afiliadas. 

Informação correta, isenta, com espaço para a pluralidade de opiniões e análise crítica do que está por trás dos fatos: este é o conceito do jornalismo praticado pela CBN. São cerca de 200 jornalistas, entre repórteres, produtores, editores, âncoras e comentaristas. A CBN também mantém parcerias com a BBC Brasil, que abastece a rede com material exclusivo para os ouvintes; com a RFI Português, seção brasileira da Rádio France; e a Rádio ONU – sempre com o objetivo de ter acesso ao noticiário internacional através de fontes que compartilham os mesmos valores jornalísticos de qualidade e isenção. 

A CBN também inovou quando, em novembro de 1995, a emissora de São Paulo, que operava somente em AM, replicou sua frequência no FM, o que lhe rendeu a menção honrosa por ser a primeira emissora jornalística em FM da cidade pela Associação Paulista de Críticos de Arte. Em 2006, quando a CBN completou 15 anos, foi lançado o livro “CBN, a rádio que toca notícia: a história da rede e as principais coberturas; estilo e linguagem do all news; jornalismo político, econômico e esportivo; a construção da marca; o modelo de negócio”, pela Editora Senac-Rio. Em 2009, para comemorar o seu 18º aniversário, a CBN decidiu criar o Prêmio CBN de Jornalismo Universitário.  Já em 2011, no aniversário de 20 anos, foi lançado o Manual de Redação CBN. 
A chegada da CBN ao Mato Grosso do Sul marca o início de uma nova fase da rede de notícias que chegou a operar na capital, ainda nos anos 1990, mas em emissora que transmitia o sinal na frequência AM. O novo modelo tem obtido destaque no país e se tornou uma das maiores forças da comunicação nacional, inclusive no meio publicitário. Se o rádio é um veículo de comunicação que continua se mantendo vivo e se fortalecendo junto ao público consumidor de informação, produtos e serviços, a CBN é a emissora que lidera esse segmento.
O desembarque da rede CBN no Mato Grosso do Sul está previsto para acontecer ainda no segundo semestre de 2017. O Grupo RCN de Comunicação tem feito os investimentos necessários para recolocar Campo Grande na rota da maior emissora de notícia do Brasil. A rádio CBN vai operar na capital do estado, transmitindo notícia 24 horas por dia. Um time de jornalistas, técnicos, produtores e especialistas em comunicação e publicidade está ganhando forma para receber a CBN e reposicionar o MS entre os estados com grande potencial de comunicação no radiojornalismo nacional.
 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651