Rádios On-line
ALIANÇA

Almi deixa disputa e Coronel David assume Comissão de Segurança da AL

Depois de oito anos como presidente, deputado do PT abriu mão do cargo para coronel aliado do presidente Jair Bolsonaro

16 FEV 2019 - 18h:56Por Loraine França

A segunda semana de atividades na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) foi marcada pela disputa e definição da Presidência da Comissão de Segurança Pública e Defesa Social. O petista Cabo Almi, que esteve à frente da comissão por oito anos seguidos, abriu mão de concorrer e o deputado Coronel David (PSL) ficou com o cargo. 

“Disputa alguma vai atrapalhar o bom ambiente que deve existir dentro da comissão porque o interesse é um só, o de ajudar Mato Grosso do Sul nas políticas de segurança pública e que, realmente, tragam mais segurança para todo o povo que mora aqui”, afirmou o parlamentar.

De acordo com o deputado, a prioridade dos trabalhos da comissão é o fortalecimento da defesa das fronteiras sul-mato-grossenses com Paraguai e Bolívia. “E para que nós tenhamos aí fortificado o compromisso que já fez o presidente Jair Bolsonaro, de realmente tratar com prioridade a questão da fronteira aqui em Mato Grosso do Sul”. 
Também integram a comissão os deputados Capitão Contar (PSL), Barbosinha (DEM) e Marçal Filho (PSDB), além de Cabo Almi na vice-presidência. 

Papel da comissão

Os projetos da área de segurança pública e defesa social são acompanhados e fiscalizados pela comissão, que também analisa planos e programas estaduais, regionais e setoriais, segundo o presidente. Informações das políticas estaduais das duas áreas, além de aspectos que se referem às polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, entre outros, são de responsabilidade da comissão. 

Finanças e Orçamentos

Outra definição de mais uma das 16 comissões permanentes da Casa de Leis é a de Finanças e Orçamentos. A comissão, que tem como responsabilidade a análise de assuntos relacionados à tributação e remuneração dos membros do Poder Legislativo, governador, vice-governador e secretários de Estado, deixa de ser presidida por Renato Câmara (MDB) e fica com João Henrique Catan (PR). 

Segundo o parlamentar, a comissão vai ficar atenta à aplicação das verbas no Estado e colaborar de forma efetiva com a manutenção da saúde fiscal de Mato Grosso do Sul.

Outros membros da comissão são Eduardo Rocha (MDB), Lucas de Lima (SD), Márcio Fernandes (MDB) e Felipe Orro (PSDB).

Deixe seu Comentário