Rádios On-line
ENTREVISTA

As mudanças que a pandemia trouxe para as empresas vieram para ficar

Nova realidade das empresas a partir das transformações provocadas pela pandemia

24 OUT 2020 - 07h:15Por Da redação

Os desafios do empreendedor nesse momento de pandemia foi destaque no programa CBN Campo Grande. Em entrevista ao jornalista Ginez Cesar, o doutor em economia e coordenador do programa de pós-graduação Stricto Sensu da Universidade Católica Dom Bosco, Michel Constantino discorreu não apenas sobre os desafios, mas também sobre as soluções que o mercado encontrou para se readaptar ao momento , pois estar nas ruas pode representar um perigo a saúde. Confira os principais trechos da entrevista: 

Tendo em vista este ano turbulento, onde muitos empresários estão andando “na corda bamba”, como o senhor avalia esse momento, sob o ponto de vista de gestão?
Michel Constantino Nesse momento de incerteza, os empresários acabam tomando algumas iniciativas importantes. Uma coisa também importante nesse momento é a liderança, de tentar entender suas equipes e principalmente as transformações digitais do setor. 
Existem, por exemplo, empresas que realmente inverteram toda a lógica de trabalho. Saíram do atendimento presencial para um atendimento totalmente online, usando redes sociais, plataformas digitais, e isso ajuda muito a expandir os negócios. Então, nessa crise de incertezas, nós temos também possibilidades e oportunidades para serem registradas dentro dessa transformação digital. 

Quando falamos de se adequar, é entender a nova necessidade. A empresa precisa estar de olho em qual é essa necessidade de agora?
Constantino Com certeza. No local em que a gente vive, tem as especificidades, cada pessoa tem seu comportamento e as empresas precisam se adequar a isso, então, como as pessoas querem ser atendidas agora? Como as pessoas se sentem seguras ao serem atendidas. e as empresas precisam se adequar a isso. Os bancos estão fazendo, as pequenas empresas estão chegando mais próximo do cliente, entendendo essas necessidades. Tem empresas que estão expandindo nesse momento. Elas entenderam melhor o comportamento do cliente.

 Quem já fez os experimentos usando as redes, após a pandemia, essas empresas não voltam mais ao que eram antes?
Constantino Não voltam mais. Tem três estudos importantes, internacionais mostrando isso. O Brasil, principalmente, agora em um processo híbrido de adequação para a questão de transformação digital com questões presenciais, mas voltar como era não vai acontecer. E vão atender melhor os nossos clientes. 

O senhor avalia que essa pandemia também serviu para amadurecer muito mais o empresário brasileiro. Não importa o tamanho do negócio dele?
Constantino Eu faço pesquisa há vinte anos em economia, e sempre temos esse momento de incerteza, ciclos, sempre vai ter. As pessoas e empresas amadurecem, os mercados melhoram e a pessoas vão evoluindo. 

E aproveitando que o senhor é doutor em economia, o que vem pela frente é um caminho difícil?
Constantino Sim. Essa questão da previsão é complicada. Você quer passar vergonha como  economista é falar sobre previsão. Fazer previsão em um momento como esse é muito complicado, muito difícil. Eu faço previsões, mas olhar isso para o futuro é muito difícil. Agora, existem alguns indícios. Então como nosso estado está reagindo, nossos empresários têm alguns indicadores de confiança de expectativas, que é o que te dá alguns resquícios de como anda o mercado. 
Então pelo menos as nossas pesquisas mostram que futuramente, para os próximos anos é positivo. A confiança está aumentando, a expectativa do mercado e dos consumidores também aumentam. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13