Rádios On-line
"AQUEÇA UMA VIDA"

Campanha do Agasalho beneficiará todas as cidades de MS

Pela primeira vez, todos os 79 municípios do Estado serão beneficiados pela campanha, que ampliou o número de parceiros e entidades a serem atendidas

3 MAI 2017 - 14h:47Por Redação

Mais de 100 mil roupas, agasalhos e cobertores deverão ser arrecadados durante a Campanha do Agasalho 2017 que tem como tema “Aqueça uma vida”. E, pela primeira vez, todos os 79 municípios do Estado serão beneficiados pela campanha, que ampliou o número de parceiros e entidades a serem atendidas. Para os municípios do interior, serão destinados 80 mil cobertores, parte recebido em doações e parte adquirida com recursos do Governo do Estado.

Para marcar a última semana da campanha, que termina na próxima sexta-feira (5), a primeira dama do Estado, Fátima Azambuja, realizou na última terça-feira (2), em Campo Grande, o “Chá aqueça uma vida”, no Buffet Yotedy. Atendendo ao pedido da primeira-dama, os convidados trouxeram suas doações e o resultado foi animador: 2.500 peças arrecadadas.

Fátima Azambuja lembrou que a campanha, que começou em 2015 focado nos servidores do Estado, vem crescendo todos os anos. Naquele ano, foram arrecadadas 11.500 peças distribuídas a 15 instituições. No ano passado, foram 26 mil agasalhos e cobertores, beneficiando 24 entidades que prestam assistência às famílias carentes.

“Estamos muito felizes, porque a gente vê que essa campanha só cresce com os anos. E quero dar os parabéns a todos e agradecer o empenho dos parceiros, dos servidores, de todas as pessoas envolvidas. E a gente chamou as primeiras damas para que compartilhassem com a gente dessa rede de solidariedade, e esse ano o Governo estende essas doações a todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Então, é uma coisa inédita, é a primeira vez que a gente está fazendo isso”, disse Fátima Azambuja.

“A gente está muito contente com a adesão da sociedade, das pessoas, das empresas colaborando nessa Campanha do Agasalho, para aquecer realmente a quem precisa. Isso é fruto do engajamento da sociedade, das doações que recebemos e também dos recursos que o Governo do Estado disponibilizou para que a gente possa atender os 79 municípios, dando agasalho e cobertor a essas famílias que tanto necessitam”, afirmou Reinaldo Azambuja.

O governador elogiou o povo sul-mato-grossense, que sempre tem participado de ações como a Campanha do Agasalho. “O espírito do sul-mato-grossense é um espírito de solidariedade, o engajamento dessas pessoas, dessas famílias, das empresas, mostra isso e o exemplo é essa tarde aqui, com a presença das mulheres, das empresas, fazendo essas doações para gente poder aquecer essas famílias que tanto necessitam”, enfatizou.

Engajamento demonstrado pela ex-vereadora de Campo Grande Tereza Name. Ela trouxe 500 cobertores, e fez questão de destacar a iniciativa do governador Reinaldo Azambuja e da primeira dama Fátima Azambuja. “Todo cidadão tem a obrigação de se solidarizar com aqueles que passam frio. E é muito inspiradora essa campanha, é fundamental não atender só Campo Grande. É extremamente louvável essa atitude de atender os municípios, principalmente os menores, que precisam de ajuda”, afirmou Tereza Name.

Exemplo

O presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) e prefeito de Bataguassu, município a 335 km de Campo Grande, Pedro Caravina, destacou o ineditismo dessa Campanha do Agasalho, que pela primeira vez atende a todos os municípios do Estado.

Segundo ele, “além da parte prática, que é a distribuição dos cobertores e agasalhos, a campanha vai reconhecidamente estimular que essas ações sejam implementadas em outros municípios”.

E não foi preciso ir longe para constatar o que disse o prefeito de Bataguassu Pedro Caravina. Ao participar do “Chá aqueça uma vida”, a primeira dama de Bandeirantes, município a 70 km da Capital, Maria Aparecida Fantinati Urt afirmou: “Temos como exemplo essa campanha, vamos pegar como exemplo em Bandeirantes e também envolver a sociedade para atender as pessoas carentes, que sempre necessitam de ajuda, principalmente agora, com essa situação econômica do país”, enfatizou.

“O que vemos nessa campanha é uma coisa fantástica, é a valorização do ser humano. Fortalece os municípios na melhoria das condições de vida dessas famílias que precisam. Mostra a visão humanitária do governador Reinaldo Azambuja de atender as famílias que vivem no isolamento”, afirmou Leila Gonçalves Azambuja, primeira dama de Maracaju, município a 158 km de Campo Grande.

Tatiana Trad, primeira dama de Campo Grande também participou do “Chá aqueça uma vida” e destacou a importância de ações como essa contemplar famílias carentes de outras cidades do Estado. “É a soma de esforços para movimentar todo o Estado, para aquecer essas famílias carentes”, declarou.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas (Sindigraf), Julião Gaúna, a participação das empresas em campanhas como o “Aqueça uma vida” é fundamental, principalmente em momentos de crise econômica, como a que o país atravessa. “Acreditamos que o setor produtivo participar contribui para diminuir as necessidades do nosso povo carente. Se todos ajudarem um pouco, vamos conseguir minimizar as dificuldades da nossa sociedade”, disse ao participar do chá.

Sem coloração partidária

A decisão do governador Reinaldo Azambuja de neste ano  beneficiar a todos os municípios, também foi destacada pelo ineditismo e visão humanitária. “O governador nunca olhou para a questão partidária quando o assunto se trata de pessoas. Ele sempre tem dito que quem vive nos municípios são as pessoas e é para elas que são levadas as ações do Governo nas áreas da saúde, educação, infraestrutura”, afirma o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

Já o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, destaca que essa forma de administrar do governador Reinaldo Azambuja se tornou modelo de gestão para o Brasil. O resultado disso é que Mato Grosso do Sul, mesmo diante de um cenário de crise econômica nacional, tem conseguido atender os municípios, manter o salário dos servidores em dia e investir em projetos importantes para a população sul-mato-grossense.

Prevenção

Outro aspecto destacado da Campanha “Aqueça uma vida” é na área da saúde, como disse o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares. “Além do aspecto importante de demonstração de solidariedade, a campanha tem uma importância na área da saúde, principalmente no período do frio, quando aumentam os casos de doenças respiratórias e pneumonia”, disse.

A instrutora de canto e coral Marta Cel sabe bem o que é isso. Ela realiza oficinas nas unidades da Rede Solidária nos bairros Dom Antonio Barbosa e Jardim Noroeste, em Campo Grande. Ela conta que em períodos de frio, as ausências dos alunos são constantes. “Nos dias de frio, algumas crianças aparecem só de camiseta e chinelo de dedo, então a gente sente esse impacto que o frio traz para essas famílias, para essas crianças”.

Segundo a secretária de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Elisa Nobre, é por conta de situações vividas nos bairros como o Dom Antonio e Jardim Noroeste que Campanha “Aqueça uma vida” tem uma importância fundamental para essas famílias que vivem em situação de vulnerabilidade. “A Campanha pode ter o caráter emergencial por ser realizada somente nesta época do ano, mas ela é necessária para atender essas famílias. Há situações, como disse a primeira dama Fátima Azambuja, em que numa casa dormem na mesma cama cinco pessoas. Então, um cobertor pode aquecer cinco pessoas”, disse.

O chá, realizado no Buffet Yotedy, também teve atrações culturais. Pelo palco passaram a Banda Urbem, a Orquestra Infantil da Fundação Zahran, sob a regência do maestro Eduardo Martinelli, o Ballet Isadora Duncan, o Coral Rede I e a Liga do Bem.

Neste ano, a Campanha “Aqueça uma vida” conta com a participação da Águas Guariroba e da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG). As doações podem ser feitas nas secretarias e órgãos estaduais, até a próxima sexta-feira (5). A previsão é de que as doações sejam distribuídas em 15 dias após o encerramento da campanha.

(Informações do Notícias MS)

Deixe seu Comentário