Rádios On-line
DENGUE

Combate ao Aedes registra o menor índice de notificações de dengue

A partir de 2014 foram intensificadas as ações voltadas ao combate ao vetor

8 JAN 2018 - 09h:30Por Redação

Mato Grosso do Sul fechou o ano de 2017 registrando o menor índice de notificações de casos de dengue. O último boletim epidemiológico apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) aponta que até o dia 29 de dezembro, foram registradas 6.201 notificações da doença. Trata-se de um número expressivo se comparado ao ano de 2016, onde foram registradas 59.874 notificações e até mesmo 2013, ano mais epidêmico, com 102.026 notificações.

A partir de 2014 foram intensificadas as ações voltadas ao combate ao vetor, aumentando o número de capacitações em todos os municípios e realizando ações de combate ao foco do mosquito Aedes aegypti, vetor da doença. Entre as principais ações está a implantação da Sala Estadual de Situação em dezembro de 2015, criada para registrar os dados levantados a cada visita realizada pelo agente de endemias, direcionando assim as ações de redução dos criadouros do mosquito.

Em conjunto com o trabalho da Sala de Situação os cursos de capacitação para os profissionais que atuam no enfrentamento ao mosquito, foram intensificados em todos os 79 municípios, proporcionando a atualização da estrutura e operação em campo dos agentes.

Em novembro do ano passado, a SES lançou a Mobilização Estadual de Enfrentamento ao Aedes aegypti, onde foi lançado o Plano de Contingência de Enfrentamento ao Mosquito, que designa as ações durante o ano com a parceria de várias secretarias e instituições parceiras. A secretaria também entregou dois mil smartphones que servirão para atender os agentes de endemias dos 79 municípios.

Cada aparelho possui o sistema E-Visita instalado, que é um aplicativo desenvolvido exclusivamente para o registro de informações de endemias, incluindo a situação dos imóveis visitados e se há focos do mosquito. Em 2017, foram capacitados 27 técnicos, 79 coordenadores municipais de Controle de Vetores e 180 supervisores municipais de Controle de Vetores.

A Caravana da Saúde também realizou ações durante as suas edições, entre elas a mobilização em parceria com a Defesa Civil, Exército e Secretarias de Saúde dos municípios na limpeza de terrenos baldios e orientação à população sobre os cuidados contra o Aedes Aegypti. (Com informações da SES)

Deixe seu Comentário