Rádios On-line
ESCÂNDALO NO GOVERNO

Gravação revela Sérgio de Paula orientando empresário a procurar ‘Polaco’

Ex-chefe da Casa Civil diz que interlocutor flagrado recebendo propina poderia ajudar empresário a recuperar concessões do governo

30 MAI 2017 - 16h:24Por Sergio Colacino

Uma gravação feita pelo empresário José Alberto Berger, dono do curtume Braz Peli e responsável por denunciar um suposto esquema de extorsão para cobrança de propina em troca de benefícios fiscais no governo de Mato Grosso do Sul, revela o então chefe da Casa Civil do governo Reinaldo Azambuja (PSDB), Sérgio de Paula, orientando Berger a procurar por José Ricardo Guitti, o ´Polaco’. Ele aparece em gravação revelada pelo ‘Fantástico’, da TV Globo, recebendo R$ 30 mil em espécie do empresário.

A conversa gravada foi divulgada pelo site Midia Max. O diálogo compromete a versão do ex-chefe da Casa Civil, que em entrevista ao Fantástico no domingo (28) disse não ter autorizado ou indicado qualquer contato do empresário com ‘Polaco’. Na gravação, de Paula diz para Berger: “põe o ‘Polaco’ no circuito”, em resposta ao pedido de ajuda do empresário, que pergunta o motivo de colocar um terceiro na conversa. “Ué... 'Polaco', me ajuda nesse negócio aí. O Polaco conversa bem com esse povo, aí. Vai por mim! Eu... eu dou toque. Tá? Não estou pedindo pra você fazer isso, tô dando um toque pra você”, responde de Paula.

O ex-chefe da Casa Civil ainda orienta o empresário a ser discreto. “Agora, chama o cara pessoalmente. Não vai falar isso por telefone", diz. "Deixa o 'Polaco' trabalhar isso nos bastidores: 'Polaco', me ajuda num negócio aí. Você fala só isso pra ele", completa Sérgio de Paula.

A extorsão, segundo Berger, teria custado R$ 500 mil reais. Na reportagem do Fantástico, um vídeo gravado na sala do empresário mostra a entrega de R$ 30 mil em dinheiro a Polaco. O dono da Braz Peli afirmou ter gravado a entrega do dinheiro por ter se decepcionado com o modelo imposto a ele de conquistar o que chamou de direito, o benefício fiscal. Sérgio de Paula foi exonerado do cargo em fevereiro. As conversas foram gravadas em novembro de 2016.

Confira a conversa divulgada pelo Mídia Max:

Deixe seu Comentário