Rádios On-line
CAMPO GRANDE

Maio Amarelo reduz em quase 30% número de acidentes com vítimas no trânsito

Na capital, o número de acidentes com vítimas caiu de 550, em maio de 2015, para 393 no mesmo mês deste ano

7 JUN 2018 - 15h:00Por Redação

O número de acidentes com vítimas em Campo Grande teve uma redução de 28,55% em maio, o mês de conscientização e prevenção à violência no trânsito. A campanha Maio Amarelo é realizada desde 2015 em todo o Estado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) e agências de trânsito dos municípios.

De acordo com a chefe da Divisão de Educação para o Trânsito da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Ivanise Rotta, o número de acidentes com vítimas caiu de 550 em maio de 2015 para 393 no mesmo mês deste ano. Em relação a maio de 2017, a redução foi de 28,55% no número de acidentes, 30,10% no número de feridos, e 14,29% no índice de mortes.

Segundo ela, que também integra o Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito (GGiT), as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado e Municípios trouxeram as estatísticas para dentro da meta da Década Mundial da Segurança Viária 2011- 2020, mas alerta que “há muito de se fazer ainda”. O GGIT é composto vários órgãos como o Detran-MS, Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Corpo de Bombeiros, SAMU, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, BpTran, Polícia Civil, e outras entidades.

Dentro da meta de reduzir os acidentes no trânsito, o Detran-MS realizou em maio várias ações, entre elas envolvendo alunos das escolas públicas e privadas, com o objetivo de despertar nas crianças a consciência sobre o envolvimento de todos para evitar os acidentes nas ruas e avenidas. Conforme a diretora de Educação para o Trânsito do Detran-MS, Marlene Alves Nogueira Rondom, educação e conscientização no trânsito é de suma importância o ano inteiro.“O diferencial de uma campanha feita por crianças é que elas são as nossas multiplicadoras e elas ficam cobrando uma postura correta dos pais e geralmente os adultos atendem e respeitam o apelo delas”, ressalta.

No primeiro ano do Maio Amarelo foram registrados 550 acidentes, com 701 feridos e sete mortes. Em 2016, os acidentes caíram para 464, com 601 vítimas e três mortes. Em 2017, o número de acidentes subiu para 465, resultando em 586 feridos e oito mortos. No Maio Amarelo, deste ano, ocorreram 393 acidentes com 496 vítimas, das quais seis vieram a óbito.

De acordo com os dados da Divisão de Educação para o Trânsito da Agetran, as principais causas dos acidentes graves são excesso de velocidade e ingestão de bebida alcoólica. Durante a campanha Maio Amarelo deste ano, foram abordadas de forma direta em ações educativas dos agentes de transito 4.198 pessoas.

Fatores de risco 

Segundo a Agetran, levantamentos de 2016 e 2017  apontam até 15 fatores e condutas de risco que contribuíram para a ocorrência dos acidentes fatais registrados em Campo Grande. No topo da pirâmide, estão velocidade, causa de 26,8% das ocorrências, e dirigir sem habilitação, conduta que implicou em 19,5% dos acidentes, além da condução na contramão, falta de percepção do tráfego e álcool. A direção após ingestão de bebida alcoólica respondeu por 12,4% dos acidentes fatais em 2016.

(Com informações de Agência Brasil)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13