Rádios On-line
CITADO PELA JBS

Polícia apura causas de acidente que matou filho de dono de frigorífico

Frigorifico foi citado pelos donos da JBS por emitir notas falsas em MS

23 MAI 2017 - 16h:05Por Kelly Martins

A Polícia Civil apura as causas do acidente que resultou na morte do empresário do setor frigorífico Eduardo Chramosta, de 37 anos, no domingo (21), na BR-262, no município de Terenos. Ele conduzia uma caminhonete, que capotou e caiu na ribanceira. O veículo ficou completamente destruído. A perícia apura o que pode ter levado a vítima perder o controle da direção da caminhonete e não descarta a possibilidade de se tratar de um acidente criminoso. Mas até o momento, não há informações oficiais sobre a questão.

Eduardo foi candidato ao cargo de vereador pelo município de Anastácio, em 2012, pelo PSDB. Ele também é conhecido no setor empresarial por ser filho do dono do frigorífico Buriti Comércio de Carnes, Paulo Pavel Chramosta. A empresa fica em Aquidauana e foi citada na Operação Lava Jato por envolvimento em esquema de propina, em Mato Grosso do Sul.

Os irmãos e sócios-proprietários da JBS, Joesley Batista e Wesley Batista, revelaram na delação premiada que o frigorífico Buriti é uma das empresas que teria emitido notas falsas para justificar pagamento de propina ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em troca de incentivos fiscais. O montante de notas frias gira em torno de R$ 12,9 milhões, segundo a denúncia.

Diante da situação que envolve a família da vítima, a Polícia Civil abriu inquérito para apurar o acidente. O empresário Eduardo Chramosta seguia para Aquidauana quando a caminhonete capotou. 

Deixe seu Comentário