Rádios On-line
EM UM ANO

Regulação Estadual aumenta mais de 100% no número de solicitações

De abril a maio deste ano, mais 10 mil solicitações foram feitas, totalizando 66.929 chamadas no período

14 MAI 2018 - 13h:33Por Da redação

O Complexo Regulador Estadual (Core), gerido desde abril de 2017 pela organização social Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde), conseguiu alcançar, em um ano, 58 mil solicitações, com 99% de resolutividade, segundo dados da OS. Os números representam aumento de mais de 100% no número de solicitações.

Para se ter uma ideia da eficácia na gestão, em um mês – de abril a maio deste ano-, mais 10 mil solicitações foram feitas, totalizando 66.929 chamadas no período entre abril de 2017 e maio deste ano.

Uma realidade difícil de imaginar a um ano atrás. O Sistema de Regulação funcionava por meio de fax, recebendo menos da metade das solicitações que chegam por mês atualmente. A tecnologia do procedimento era quase nula e a taxa de resolutividade pequena. Tudo mudou quando o serviço foi reestruturado e modernizado em abril de 2017.

Atualmente é possível afirmar que o Estado agora processa um volume muito maior que São Paulo, desconsiderando complexidade e levando-se em conta somente a proporção de regulações em relação à população. Enquanto em São Paulo são processadas em torno de mil solicitações por dia com 44 milhões de habitantes, em Mato Grosso do Sul são processadas 250 com 2,7 milhões.

Iabas

O Iabas é uma organização social qualificada para administrar unidades e serviços de saúde, e foi totalmente informatizado, com histórico de dados acessíveis em tempo real pelos entes participantes da Regulação de Urgências e Emergências. Em Mato Grosso do Sul, o complexo possui três centrais de regulação interligadas: Dourados, Campo Grande e o Core (Estadual).

Responsável administrativa do Core, Cinthia Procopiou, acredita que os bons resultados apresentados são fruto de organização e treinamento de qualidade. “O novo desafio é disseminar os processos para informatização das ofertas ambulatoriais e leitos eletivos, trazendo benefícios até então inimagináveis à população, como a diminuição dos tempos em filas de espera a procura de saúde e o conhecimento de toda a demanda do estado, isto trará oportunidades para que os gestores possam trabalhar mais próximos ainda da população”, enfatiza.

De acordo com ela, 1.200 profissionais que atuam em Unidades Básicas de Saúde, hospitais, UPAs, secretarias municipais de saúde, entre outras unidades e órgãos do estado, receberam treinamentos específicos para a operação. “Nosso trabalho com o estado é cada mais coeso e ajustado, permitindo que as ações de saúde possam ser rapidamente assimiladas e transmitidas para os usuários, sempre visando aproximar cada vez mais os profissionais de saúde e os gestores, todos trabalhando para o objetivo comum de servir a população do Mato Grosso do Sul”, afirma.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13