Rádios On-line
MOBILIZAÇÃO

Trabalhadores da educação do MS decidem cruzar os braços

Paralisação dos trabalhadores em educação do Mato Grosso do Sul vai acontecer dia 30 de maio

19 MAI 2017 - 05h:24Por Ana Cristina Santos

Em assembleia realizada nesta quinta-feira (18), em Campo Grande, os trabalhadores em educação da Rede Estadual de Mato Grosso do Sul decidiram que vão cruzar os braços no dia 30 de maio por não terem recebido o reajuste salarial de 7,64%, desde janeiro, referente ao Piso Nacional. Com isso, não haverá aula nas escolas estaduais.

Além do reajuste, a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), cobra ainda uma política concreta de valorização dos administrativos em educação. “As questões salariais que estamos negociando com o governo do Estado desde o início do ano farão com que nós paralisemos as nossas atividades no dia 30 e vamos realizar um grande ato em Campo Grande cobrando os nossos direitos e valorização”, informou o presidente da Fetems, Roberto Magno Botareli Cesar.

O Piso Salarial Nacional de 7,64% está garantido pela legislação nacional n° 11.738, de 16 de julho de 2008 e pela lei complementar estadual nº 200, de 13 de julho de 2015. Além de não cumprir o piso, a Fetems alega que o governo estadual também não incorporou o abano de R$200 dos administrativos em educação, conforme compromisso feito com a categoria ano passado.

Para o secretário dos funcionários administrativos da Fetems, Wilds Ovando, o momento é de união e luta. “Somos todos trabalhadores em educação, unificados em um só estatuto e a Fetems sabe bem as angustias dos administrativos em educação que estão no aguardo da incorporação e do seu reajuste, por isso vamos à luta unidos. Vamos batalhar pela incorporação do abono e por um reajuste digno”, declarou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13