Ressaca

Por que eu fui beber?

Comemorar é bom, mas quem nunca se arrependeu no dia seguinte quando acordou com aquela ressaca?

15/12/2017 18:39


Que atire a primeira pedra quem nunca exagerou na bebedeira e sofreu com os efeitos da ressaca no dia seguinte. Argh! É praticamente impossível esquecer pela manhã que a noite passada foi regada a muito álcool. Talvez você ainda não saiba, mas os efeitos da ressaca só aparecem depois que o organismo elimina todo o álcool consumido, e aquela dor de cabeça não tem nada a ver com tipos de bebida. Seja fermentada ou destilada, qualquer bebida alcoólica é vasodilatadora, e o cérebro, mais que depressa, reage a isso, causando aquela dorzinha tão comum.
A secura na boca decorre da diminuição de antidiurético vasopressina que, inclusive, é o responsável pelas muitas idas e vindas ao banheiro durante uma festa, por exemplo. 

Para evitar

Coma antes de sair 

Sair para a balada de barriga vazia nunca foi uma das melhores ideias. O legal é comer um lanche leve antes e ir comendo algo enquanto estiver bebericando. Vale até aquele clássico amendoim de boteco. Nada de pratos pesados, como frituras, que podem sobrecarregar o fígado de trabalho. 

Azeite de oliva antes

Podem até achar que é lenda, mas ingerir uma colher de azeite de oliva antes de beber ajuda bastante porque ele diminui o ritmo de absorção do álcool e garante o bem-estar do organismo no dia seguinte. 
Entre um copo e outro, beba água. Um dos principais males do álcool é a desidratação. É por isso que intercalar um copo d’água entre um e outro de bebida alcoólica é a melhor solução para evitar a ressaca.

Prefira as destiladas

Bebidas fermentadas, como cerveja, vinho ou saquê são ricas em elementos metabólicos que agravam ainda mais a ressaca. Opte, então, pelas destiladas: vodca, uísque, tequila e conhaque, entre outras.


Se mesmo com todas essas dicas continua difícil evitar a ressaca, lá vão orientações de como amenizar os efeitos colaterais.

Beber líquidos
Hidratação é o segredo para um dia de ressaca. Seja água ou sucos, o importante é ingerir líquidos para combater a desidratação e repor os sais minerais e vitaminas perdidas. O suco de tomate, por exemplo, é extremamente rico em vitaminas e potássio. 

Doce mel

Recuperar a energia e combater o mal-estar é importante. E não existe nada melhor para isso que o açúcar natural do mel, a frutose. Além de não causar efeitos colaterais, é absorvido rapidinho pelo organismo. 

Coma banana

A banana é uma rica fonte de potássio e de vitamina B6. Também atua diretamente na serotonina, um dos neurotransmissores responsáveis pelo bom humor. A fruta dá um up no astral e ajuda a tirar o azedume dos sintomas da ressaca.

Santo atum!

Não adianta torcer o nariz. O atum possui enzimas que ajudam a reduzir a dor de cabeça. Seja em filé ou os de latinha, o importante é consumir.

Por último. Celebrar a vida é mais do que recomendado. Errado é passar dos limites. 


Leandro Elias