Abuso

Motorista é detido após mostrar genitais para crianças na rua

Foi a segunda vez que homem é denunciado pelo mesmo crime

18/01/2018 21:33


Duas meninas, uma de 12 anos e outra de 13 anos ligaram para a Polícia Militar para denunciar um motorista de 49 anos que, supostamente, as estaria perseguindo e mostrando seus genitais. O suspeito já havia sido denunciado anteriormente pela adolescente mais nova, pelo mesmo motivo.

Por volta das 15h30 desta quinta-feira (18), os policiais conseguiram deter o homem em flagrante, na rua Rafael de Haro, no bairro Vila Haro em Três Lagoas.

Segundo a ocorrência policial, o motorista estava em um estabelecimento comercial quando avistou as adolescentes comprando mantimentos para a casa de uma delas. O suspeito teria perseguido as duas, pela rua Rafael de Haro, quando, de dentro do veículo, abriu a calça e exibiu seu órgão genital.

Elas teriam corrido e, com um objeto semelhante a pedaço de carvão, anotaram a placa do carro, em um poste de luz, próximo. Depois, ligaram para o 190 e denunciaram o suspeito.

Em buscas pela região, a PM localizou o homem e veículo em uma casa e o levaram para o 2º Batalhão, devido ao fim do expediente da 3ª Delegacia de Polícia. As meninas foram encaminhadas,com a mãe da mais velha, para o setor de ocorrências da unidade policial e reconheceram o homem.

Por questões de saúde, segundo informou o Conselho Tutelar, a mãe da primeira adolescente se encontrava impossibilitada de registrar a ocorrência.

BUSCAR SORVETE

Aos policiais, o motorista disse que jamais havia visto as duas meninas antes e que foi ao estabelecimento comercial buscar um pote de sorvete, a pedido da esposa.

“Não tem cabimento uma coisa destas. Sempre comprei naquele local e nunca vi estas meninas. Sou casado e tenho filhos de 30 anos e de 24 anos, inclusive com neta de 7 anos. Não sei a razão de me acusarem disso. Por certo, alguém com características semelhantes a minha, deve ter mexido com elas”, disse.

A adolescente mais nova disse que ele já mostrado o membro na rua. Ela teria contado a família e na escola, porém, por falta de provas, não foi possível identificar o suspeito. O fato foi confirmado pelos policiais.

O caso deverá ser investigado pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam). A previsão, até a conclusão desta matéria, é de que o suspeito seria apresentado a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário.  

FAMÍLIA

Familiares do suspeito também compareceram a ocorrência e informaram que detinham cópia de vídeo de câmeras de monitoramento do estabelecimento comercial, cedidas pela gerência. As gravações supostamente contrariam a versão das adolescentes, informou filho do motorista.

Ainda segundo o rapaz, as imagens deverão ser divulgadas após autorização de advogado. Alguns funcionários do estabelecimento comercial confirmaram a informação da família.


André Barbosa