Violência

Volta às aulas reacende preocupação com casos de bullying em Três Lagoas

Professores da rede municipal de ensino recebem capacitação para combater este tipo de violência escolar

07/02/2018 16:27


Mais de 15 mil alunos da rede municipal de ensino rretornam às salas de retornam às aulas a partir de 15 de fevereiro, em Três Lagoas. E grande preocupação dos profissionais de educação é combater os casos de bullying, que ainda são registrados nas unidades educacionais. Para combater este tipo de violência escolar, a Secretaria Municipal de Educação desenvolveu ações pedagógicas junto aos professores, que também receberam capacitação e pretendem aplicar dentro das salas.

No ano passado, segundo a pasta, os educadores tiveram cursos e formação em “Direitos Humanos na Escola”, com o intuito de promover a sensibilização contra as múltiplas violências escolares provocadas pelo bullying. Eles desenvolveram atividades transversais dentro das propostas pedagógicas que privilegiaram a diversidade religiosa, étnica, cultural e econômica.

Segundo o Coordenador do Núcleo de Direitos Humanos, Leles Guilherme, os profissionais da educação lidam diariamente com conflitos que acontecem dentro das escolas e são responsáveis por mediar essas situações promovendo a cultura da resiliência e paciência.

Leles explica que ofícios foram encaminhados a todas as unidades questionando sobre os registros de bullying no ano anterior. Os diretores registraram alguns exemplos de iniciativas que foram utilizadas para minimizar a violência escolar, sobre a premissa do diálogo e reflexão entre vítimas, agressores e familiares.

“Os alunos (vítima, agressor e plateia) foram convidados a repensar suas práticas e seus pais e responsáveis ficaram cientes das agressões e orientados dentro das particularidades de cada atendimento como poderiam ajudar a escola. Acreditamos que o trabalho de prevenção e combate ao bullying escolar acontece com o envolvimento da comunidade escolar”, afirmou Leles.


Kelly Martins