Reflexo

Apenas 1 dos 22 postos tem combustível em Três Lagoas

Motoristas enfrentam fila em posto para tentar garantir combustível, nesta terça-feira (29)

29/05/2018 11:30


Os postos de combustíveis, em Três Lagoas, ainda não foram reabastecidos e estão praticamente fechados desde a última sexta-feira (25), quando houve a escassez total do produto. A falta de gasolina, etanol e diesel tem levado muitos consumidores a cidades vizinhas para abastecer os veículos por conta dos protestos dos caminhoneiros autônomos, que completa o 9º dia em todo o país.

Três Lagoas tem atualmente 22 postos em funcionamento e apenas um ainda possui combustível nas bombas. Isso porque o estabelecimento tinha em estoque e estava abastecendo apenas veículos oficiais, como da administração municipal, viaturas e ambulâncias. Porém, nesta terça-feira (29), foi liberado para todos os motoristas, o que provocou uma fila gigantesca em poucos minutos.

Postos fechados, sem combustível, em Três Lagoas. Foto: Kelly Martins/JPNEWS.

Como fica?

O diretor-secretário do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis de Mato Grosso do Sul (Sinpetro), Márcio Hirade,  explicou que  o último reabastecimento feito nos postos da cidade ocorreu no dia 22 de maio, data em que iniciou o protesto na BR-262, na saída de Três Lagoas para São Paulo. “De lá para cá nenhum caminhão-tanque transitou mais por aqui e houve o bloqueio pelos manifestantes. Alguns postos ainda tinha combustível em estoque outros não. Assim, na sexta-feira, todos os combustíveis acabaram na cidade”, frisou.

Ele ressaltou também que o sindicato busca uma negociação com uma distribuidora em Campo Grande, com o objetivo de garantir o reabastecimento de Três Lagoas. No entanto, ainda não há confirmação de que caminhões-tanque possam ser escoltados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) até o município.

Nesta segunda-feira (28), a Justiça Federal expediu liminares à empresas de diversos segmentos para que os veículos com cargas seguissem viagem. Oito caminhões estavam estacionados às margens da BR-262 e cinco deles carregados com combustível. Os veículos foram escoltados pela PRF até Campo Grande.

Manifestação

O protesto dos caminhoneiros autônomos chega ao 8º dia, em Três Lagoas, e até o momento sem previsão de encerrar. Diversos manifestantes estão concentrados na BR-262, na saída para São Paulo e, outro grupo, na BR-158, que dá acesso a Brasilândia. A categoria garante que o protesto seguirá na cidade, mesmo após a determinação judicial para que diversos caminhões fossem liberados para seguir viagem. A ação gerou desmobilização na rodovia e muitos caminhoneiros deixaram o local. Empresas locais e de outros estados conseguiram na Justiça Federal liminares para que os veículos com cargas, como combustível, por exemplo, chegassem ao destino.

Os caminhoneiros no município alegam que não estão ligados a nenhum sindicato e que não concordaram com a pauta de reivindicações apresentada por diversas entidades. Também contestam o “pacote de medidas” anunciado pelo presidente da República, Michel Temer. Pedem intervenção militar e a presença do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.


Kelly Martins