Expectativa

Projeto para doação de 320 mil m² a cervejaria é encaminhado à Câmara

Fábrica será instalada às margens da BR-158, na saída de Três Lagoas para Brasilândia, nos antigos alojamentos de operários

15/06/2018 07:28


A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Três Lagoas encaminhou para a Câmara de Vereadores o projeto de lei de doação de uma área de 320 mil metros quadrados para a instalação de uma fábrica de cerveja.

A área fica às margens da BR-158, na saída para Brasilândia, em Três Lagoas. No local, funcionou o alojamento de trabalhadores que foi desativado depois que a fábrica de celulose entrou em operação. 
Antes desse projeto, no mês passado, a Câmara autorizou a criação da macrozona industrial no terreno em que será construída a cervejaria.  A função social do terreno teve que ser alterada, porque a área foi doada pela Fibria, ao município, com destinação para projetos sociais.

Agora, que a alteração foi feita, a Câmara já pode votar o projeto doando a área para a empresa. Antes da votação, porém, o projeto será analisado por uma comissão especial, criada neste ano, para acompanhar os processos de doações de áreas. A comissão que é presidida pelo vereador Marcus Bazé (DEM), foi criada por recomendação do Ministério Público Estadual, devido a alguns casos de doações que foram parar na Justiça. Para evitar problemas futuros em relação à destinação de áreas, o MP solicitou que os vereadores analisassem bem antes da aprovação.

Bazé informou que, um dos procedimentos previstos que deve ser adotado pela comissão, é a visita na indústria matriz. Depois, o projeto é encaminhado para análise e parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Após isso, vai para votação em plenário.

Marcus Bazé disse que não é possível precisar o prazo para a votação do projeto, pois é preciso respeitar os trâmites legais. No entanto, disse que o Legislativo não tem demorado para analisar e aprovar os projetos de doações de áreas.  

De acordo com o diretor da Secretaria de Indústria e Comércio, Marcus Vinicius Araújo, após aprovação do projeto, o empresário dará entrada no Instituto do Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul  (Imasul) em busca de licenças ambientais necessárias para o início das obras.
 Segundo o cronograma empresário, ainda neste semestre, deve iniciar a preparação e limpeza do terreno, que ainda abriga estruturas dos antigos alojamentos. E, em janeiro do ano que vem, as obras de construção civil.

Ainda de acordo com o diretor, assim que o projeto for aprovado, o empresário virá a Três Lagoas para divulgar detalhes do empreendimento, bem como os serviços que serão necessários para a obra. A intenção é que os prestadores de serviços da cidade sejam contratados durante execução da obra. Além disso, já foi conversado com o empresário, que a mão de obra nessa fase deve ser quase toda de Três Lagoas.

O investimento previsto para a instalação da cervejaria é R$ 300 milhões e geração de mais de 300 empregos. A fábrica que será instalada na cidade é uma filial da cervejaria Cidade Imperial Petrópolis, que pretende fabricar 10 milhões de litros por ano de cervejas e chopes. O volume a ser fabricado em Três Lagoas, somado com o produzido na fábrica instalada em Petrópolis (RJ), alcançará a 2% do mercado nacional da bebida. A cervejaria tem previsão de iniciar a produção na cidade, em julho de 2020.

 


Ana Cristina Santos