Expectativa

Obras da UFN 3 recomeçam em 2020, anuncia grupo da Rússia

Misturadores e revendas de produtos agropecuários já se movimentam em torno da negociação

02/08/2019 15:00


A finalização da venda da UFN 3, de Três Lagoas, à companhia russa Acron - prevista para agosto - abre novas perspectivas de investimento em Mato Grosso do Sul. Uma empresa revendedora de fertilizantes nitrogenados anunciou que vai instalar uma filial em Campo Grande, tendo como base a empresa três-lagoense como fornecedora de matéria-prima. Em Três Lagoas devem se instalar outras empresas misturadoras de ureia, em área anexa a da UFN 3. 

A previsão de novos investimentos no setor de fertilizantes surgiu, pela primeira vez, na época de negociação da Petrobras com a Prefeitura de Três Lagoas para doação do terreno de 520 mil metros quadrados, em 2010. Foram reservadas áreas para até 14 empresas, no local.

Segundo Verruck, o grupo russo confirmo que pretende instalar uma revendedora de fertilizantes em Campo Grande após início da produção na unidade três-lagoense. 

Em julho, executivos da Rússia apresentaram ao governo do Estado o cronograma de retomada das obras e a previsão de início das operações da fábrica, além da previsão de investimento de U$ 1 bilhão.

As obras serão retomadas apenas em 2020, após revisão de contratos da Petrobras com empresas de manutenção e fornecedores de equipamentos que já foram instalados. Na semana passada, o Jornal do Povo revelou que uma empresa especializada em manutenção de maquinário de grande porte teve contrato renovado com a estatal. 

De acordo com o cronograma da Acron, a fábrica deverá entrar em operação apenas em 2023, após extensão da rede de gás natural e a instalação das máquinas. Antes, o grupo aguarda decisão do governo estadual sobre a concessão de benefícios fiscais para a produção e a comercialização de fertilizantes. Quer, também, isenção de tributos para a importação de equipamentos. O governo estuda os pedidos.


Valdecir Cremon