EDUCAÇÃO

Rede estadual começará ano letivo de 2021 com aulas híbridas

Informação for confirmada pela SED em live nesta segunda-feira (22)

22/02/2021 16:03


Conforme divulgado em live da Secretária de Estado de Educação (SED) realizada nesta segunda-feira (22) as aulas nas escolas estaduais serão híbridas (aulas presenciais e remotas) em 2021, com revezamento de turmas por semana conforme estrutura de cada escola.

A secretária de educação estadual, Maria Cecília Amêndola da Motta, reforçou que as aulas iniciarão no dia 1º de março, sendo que os professores já retomaram o trabalho de planejamento desde 4 de fevereiro.

Ainda conforme Maria Cecília, após avaliação dos secretários e superintendentes da Condec (Conselho de Diretores), o período de rematrícula foi prorrogado até o dia 19 de março, através do site www.matriculadigital.ms.gov.br, por telefone (0800-647-0028) e de forma presencial.

Conforme informado, a divisão e orientação das escalas de cada turma deverá ser feita pelos diretores e coordenadores de cada escola, levando em conta a estrutura física e a quantidade de alunos. Entre os critérios está a unificação das aulas presenciais entre irmãos que estudam na mesma escola, mesmo que em turmas diferentes, estejam escalados para aulas presenciais no mesmo dia.

Os pais que não pretender deixar os filhos voltarem as aulas presencias podem solicitar à escola que as aulas sejam acompanhadas de forma remota ou através de atividades impressas. “O pai não é obrigado a levar o aluno, mas deve deixar claro se o aluno vai acompanhar as aulas de forma presencial ou não”, pontou a secretária.

Caso as aulas presenciais sejam revogadas, conforme orientações da Secretaria de Estado de Saúde, e as atividades serão mantidas de forma online, como foi feito na maior parte do ano letivo de 2021.

A Secretária de Estado de Educação garantiu que todos os alunos da Rede Estadual receberão, ainda na primeira semana de aula, itens de biossegurança, como máscaras e álcool em gel, além de orientações sobre os procedimentos no ambiente escolar.


Isabelly Melo