Observatório

MP quer saber da possível irregularidade na vacinação em Três Lagoas

Confira a coluna Observatório publicada no Jornal do Povo, na edição deste sábado

02/04/2021 09:00


O promotor de Justiça, Luciano Anechini Lara Leite, abriu um inquérito para apurar possível irregularidade na aplicação de dose de vacina contra a Covid-19, em uma idosa de Três Lagoas. O fato aconteceu no sábado (27), em um posto de saúde da cidade, quando uma enfermeira não teria aplicado a vacina corretamente no braço da idosa. A enfermeira chegou a introduzir a agulha, mas sem o líquido, que teria vazado quando ela foi tirar o lacre da seringa, segundo esclarecimentos da Secretaria de Saúde. A secretária da pasta, Elaine Fúrio, disse que esse foi um caso isolado, mas ainda assim, a enfermeira foi afastada da função até que o caso seja esclarecido. A prefeitura também abriu procedimento administrativo para apuração.

LOCKDOWN
Por um lado, comerciantes realizam protestos querendo a abertura do comércio, por outro, entidades cobram  lockdown.  Professores da UFMS e de outras entidades e Três Lagoas assinaram manifesto defendendo medidas restritivas que diminuam a circulação de pessoas e, dessa maneira, a propagação da Covid-19, visto que segundo autoridades sanitárias, é a única alternativa neste momento. 

ENFIM 
O Senado Federal aprovou na noite desta terça-feira (30) um Projeto de Lei do então deputado federal Marçal Filho que iguala salário entre homens e mulheres que desempenham a mesma função. A empresa que descumprir a medida pagará multa. O projeto segue agora para sanção presidencial. “Nenhuma mulher vai mais ganhar salário menor que um homem. Levou 12 anos para ser aprovado, mas agora vamos ter a promoção da igualdade salarial no Brasil e combater a desigualdade de gênero”, disse Marçal.


Da redação