SEGURANÇA

PM e Sindicato implementam ‘Vigilância Solidária Rural’

A região rural de Paranaíba foi dividida em 18 microrregiões

11/05/2021 09:22


O comando do 13º Batalhão de Polícia Militar discute a implementação, com custo zero, da “Vigilância Solidária Rural” na área rural em Paranaíba, a qual tem como base o patrulhamento rural realizado no 2° Batalhão de Polícia Militar em Três Lagoas, sob a orientação do Comandante do Policiamento de Área 2.

A Vigilância Solidária Rural se trata de um conjunto de ações que busca, através da prevenção, melhorar a segurança na zona rural, incentivando a vizinhança a adotar medidas de prevenção aos delitos e colaborar com o policiamento.

A adesão aos grupos/Microrregiões é voluntária e não terá custo algum para os moradores ou donos das propriedades. A região rural de Paranaíba foi dividida em 18 microrregiões onde Produtores Rurais de cada região colaborarão com as questões da segurança e se comunicarão entre si, através de grupo de whatsApp que terá, exclusivamente, informações sobre atitudes suspeitas na região, orientações de segurança passadas pela Polícia, reuniões, prevenção, etc.

Cada microrregião possuirá um tutor, morador e líder da região, que se comunicará diretamente com um grupo onde haverá representantes da Polícia, do Sindicato Rural de Paranaíba e da Prefeitura Municipal.

A Polícia atuará com rondas ostensivas rurais orientadas para a resolução dos problemas apresentados, também com orientações sobre prevenção e com visitas comunitárias nas propriedades rurais.

Com a disseminação da teia de comunicação através do Whatsapp, pretende-se proporcionar uma cultura de prevenção e colaboração entre os Produtores rurais, facilitar a comunicação entre as Comunidades do Campo e Polícia e com isso proporcionar mais segurança na área rural.

Grupos semelhantes estão sendo fomentados nas cidade de Aparecida do Taboado, Cassilândia e em Inocência, estabelecendo, assim, uma parceria da Segurança pública com o homem do campo.


Talita Matsushita