Três Lagoas

Jardim Planalto registra caso de leishmaniose humana

A Vigilância Epidemiológica de Três Lagoas registrou, recentemente, um caso de leishmaniose visceral humana na cidade.

01/12/2012 10:33


A Vigilância Epidemiológica de Três Lagoas registrou, recentemente, um caso de leishmaniose visceral humana na cidade. A vítima tem 28 anos, é moradora do bairro Jardim Planalto e está fazendo tratamento ambulatorial com acompanhamento de um médico infectologista.

Para combater a proliferação do mosquito palha ou birigui, transmissor do vírus leishmania, que tem como hospedeiro da doença cães e gatos, o setor de endemias (controle das leishmanioses), trabalha com manejo ambiental e controle químico (borrifação). A equipe faz o bloqueio em nove quarteirões próximos à residência do doente. 

Para conscientizar a população sobre os perigos da doença e como combater o mosquito transmissor da leishmaniose, o setor de Educação em Saúde realiza trabalho educativo no bairro onde é registrado o caso. A orientação é feita de casa em casa com a entrega de folhetos. Além disso, são realizadas palestras nas escolas do município.

Casos

Em 2011, foram registrados 11 casos de leishmaniose humana na cidade, com duas mortes. Neste ano, até o momento, o número caiu para oito pessoas. Segundo a Vigilância Epidemiológica, dois desses casos são “importados” dos municípios de Brasilândia e Água Clara, embora a pessoa que contraiu a doença em Brasilândia tenha morrido.
 

Redação