Três Lagoas

TRT determina que trabalhadores da UFN III retornem

Ficou decido que os cerca de três mil trabalhadores que deveriam retornar ao canteiro de obras

23/01/2013 08:06


Em reunião realizada na manhã de ontem, na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campo Grande, ficou decido que os cerca de três mil trabalhadores que prestam serviço para o consórcio UFN III, na construção da fábrica de fertilizantes da Petrobras, deveriam retornar ao canteiro de obras. A informação é da representante do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Sintricon), de Três Lagoas, Cristiane Gazoto, que está respondendo pela instituição que está sob intervenção.

Entretanto, segundo o representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira (Conticom), Valdemir de Oliveira, será realizada uma reunião hoje pela manhã com os trabalhadores para eles decidirem se aceitam ou não a determinação do TRT.

Segundo Cristiane, durante a assembleia foi determinado que os trabalhadores deveriam retornar ao canteiro de obras e ficou agenda para a próxima segunda feira uma nova reunião para retomar as negociações com a categoria. O representante da Conticon confirmou a reunião da próxima semana. Entretanto, disse que, de imediato o consórcio deverá providenciar melhorias na estrutura do alojamento dos trabalhadores e na próxima semana retomar as negociações econômicas, com a participação dos sindicatos e da federação que representam a categoria juntamente com o consórcio UFN III.

Arquivo JP