Três Lagoas

Três Lagoas terá audiência pública sobre instalação de ferrovia

Evento, segundo o portal do governo estadual, será realizado no dia 2 de fevereiro, uma terça-feira, às 14h, no Drud’s Hotel

23/01/2016 10:52


Foi confirmada nesta sexta-feira a data da audiência pública da implantação de uma nova ferrovia em Três Lagoas. O evento, segundo o portal do governo estadual, será realizado no dia 2 de fevereiro, uma terça-feira, às 14h, no Drud’s Hotel, que fia na avenida Ranupho Marques Leal. A realização da audiência para discutir a concessão da ferrovia de Ouro Verde de Goiás (GO) a Três Lagoas já havia sido anunciada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) no começo da semana. Mas, até então somente o evento em Brasília, no dia 16 de fevereiro, estava confirmado. 
O objetivo é ouvir a sociedade sobre modelos a serem adotados para aprimorar os estudos técnicos e normas da concessão desse trecho da ferrovia Norte-Sul. Contribuições, alertou a ANTT, podem ser encaminhadas até o dia 19 de fevereiro. Além de Três Lagoas, outra audiência será realizada em Anápolis (GO).
O projeto, segundo o Ministério dos Transportes, integra a segunda etapa do Programa de Investimentos em Logística do governo federal. Trata-se de um dos maiores investimentos no setor ferroviário. Inicialmente, o trecho não incluía Três Lagoas. A inclusão do novo ramal foi confirmada no fim de dezembro de 2014, quando o então ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos, esteve na cidade para a inauguração do contorno ferroviário. 
O desenvolvimento industrial da cidade foi determinante para a inclusão do ramal, que visa garantir o escoamento da produção local, uma vez que, na cidade, estão duas importantes fábricas de celulose, ambas em processo de ampliação. 
Quando dado início à operação das novas linhas de produção, essas fábricas serão, juntas, responsáveis pela produção de mais de seis milhões de toneladas de celulose por ano.
FERROVIA
Com pouco menos que mil quilômetros de extensão, essa ferrovia passará por 33 municípios, de quatro diferentes estados, Goiás, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, onde estão incluídas no traçado Três Lagoas e Selvíria. O projeto, até o ano passado, estava orçado em R$ 4,9 bilhões aproximadamente, mas, após a realização de novos estudos, pode ser que este valor seja duplicado. 
O trecho é a continuação da Ferrovia Norte-Sul em construção há 26 anos. Em dezembro de 2015 saiu a primeira carga da cidade de Anápolis (GO) rumo ao Maranhão. A composição tinha 80 vagões. 
 Na semana passada, o ministério aprovou a adoção dos estudos técnicos apresentados para o trecho São Paulo e Mato Grosso do Sul. Os estudos foram concluídos no segundo semestre do ano passado. 


Renata Prandini