Política

Câmara municipal instaura comissão processante para afastar prefeito

Débitos com a Previdência municipal motiva denúncia

12/07/2016 07:42


         A Câmara dos Vereadores de Paranaíba,  na última sessão, antes do recesso legislativo de julho, na noite de ontem (11), aprovou o recebimento de uma denúncia que pede o afastamento do prefeito Diogo Tita e criou uma Comissão processante para examinar o pedido.

A denúncia foi feita pelo empresário, advogado e jornalista, Márcio Seragucci, com base no Projeto de lei enviado ao Legislativo pelo Executivo, pedindo parcelamento em 60 meses de débitos junto à Previdência Municipal, no valor de R$ 4.5 milhões.

         A Comissão processante, formada por três vereadores, tem como presidente, o vereador Heliomar Cangussu (PMDB), e a  relatoria ficou a cargo da vereadora Jane de Paula (PDT).

De acordo com a  Lei Orgânica do município, a Comissão notificará o prefeito Diogo Tita  para explicar, no prazo de dez dias, a situação que envolve o débito da Prefeitura junto à Previdência Municipal.

O rito legislativo foi cumprido na formação da Comissão, com a indicação de cada membro por parte dos blocos partidários.  Por ser maioria, o PDT indicou as vereadoras Jane de Paula e Maria da Graça Serraceni, enquanto o PSDB indicou o vereador José Souto. O vereador Heliomar Cangussu foi indicado pelo bloco da minoria.

Na tribuna, o vereador José Souto, também integrante da Comissão, defendeu que o recesso parlamentar, marcado para iniciar na próxima semana, seja suspenso para que a Comissão Processante possa iniciar os trabalhos.

 O autor da denúncia já foi secretário de esporte do  prefeito Diogo Tita e, atualmente, é um dos seus desafetos políticos. Seragucci entende que o prefeito Tita praticou infração político-administrativa passível de afastamento do cargo e cassação de mandato.


Roberto Chamorro