Infração

Dnit aponta excesso de velocidade na avenida Ranulpho Marques Leal

Número de acidentes caiu com redução da velocidade no trecho urbano da rodovia

21/01/2017 10:50


Diariamente condutores têm procurado a sede do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes) de Três Lagoas para apresentar defesa de notificação recebida devido excesso de velocidade na avenida  Ranulpho Marques Leal , onde existem radares e monitor de avanço de sinal.

Os equipamentos estão instalados na avenida, nos cruzamentos com a rua Egídio Thomé e avenida Capitão Olyntho Manici. Também há uma lombada eletrônica na mesma rodovia, em frente ao campus 2da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). 

De acordo com o engenheiro do Dnit de Três Lagoas, engenheiro Milton Rocha Marinho, as autuações têm sido registradas na rodovia – que corta o perímetro urbano – porque motoristas  trafegam acima de 40 quilômetros por hora, nos trechos onde estão instalados os equipamentos. “Temos notado que são poucas as notificações por avanço de sinal. A maioria, agora, tem sido o excesso de velocidade. As pessoas acham que o radar não flagra a velocidade, que só ‘pega’ o avanço de sinal, mas não, flagra os dois. Portanto, não basta apenas observar se o sinal está verde. Tem que respeitar a velocidade”, explicou.

Embora seja uma rodovia, a velocidade máxima no trecho se faz necessária, segundo Marinho, em razão da quantidade de acidentes que ocorriam no local. Conforme o engenheiro, após a redução de 60 para 40 quilômetros, o número de acidentes “diminuiu consideravelmente”, embora, não tenha apresentado números.

O engenheiro disse ainda que motoristas procuram o Dnit local com notificação de multa para apresentar defesa, mas informou que esse processo não é feito em Três Lagoas. “O condutor deve apresentar a defesa no endereço que consta na notificação”, informou. 

 


Ana Cristina Santos