Investigação

Câmara quer abrir CPI para apurar serviço da Elektro

A CPI foi proposta pelo vereador Ivanildo Teixeira (PSB), que precisa obter a assinatura de seis vereadores para essa instalação

11/03/2017 09:36


A Câmara de Vereadores de Três Lagoas pode instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a qualidade e eficiência do serviço prestado pela Elektro, empresa distribuidora de energia elétrica para a cidade. 

A CPI foi proposta pelo vereador Ivanildo Teixeira (PSB), que precisa obter a assinatura de seis vereadores para instalar a CPI.Segundo Ivanildo, ele já conversou com vários vereadores que prometeram apoiar a proposta porque concordam em  investigar a qualidade dos serviços prestados pela Elektro no município. 

A decisão de propor a instauração da CPI, segundo Ivanildo, deve-se a quantidade de reclamações relativas a deficiência da rede de energia elétrica da cidade. A empresa não entrega para o consumidor energia de 110 ou 220 volts ,  além disso existe precariedade em  reparos na rede de  iluminação pública, bem como constantes quedas de energia em residências, estabelecimentos comerciais, os quais ficam dias esperando pela regularização da entrega da energia na voltagem prevista. 
    
CRONOGRAMA

Ivanildo acrescentou que o serviço é muito deficitário e uma investigação precisa ser feita para apurar a qualidade do serviço prestado pela concessionária. Nesta semana, os vereadores se reuniram com representantes da Elektro para obter mais informações sobre o desempenho da empresa na cidade, visando atender melhor o consumidor que paga por energia de custo considerado caro. 

Ivanildo disse que ficou decidido que a empresa vai entregar um cronograma de ação para reparo e melhoria na rede de energia, que deverá ser formalizado através de compromisso firmado por escrito visando equacionar os problemas que a cidade registra. 

EMPRESA

O gerente regional da Elektro na região, engenheiro Fábio Costa, informou que a empresa está sempre à disposição da população e dos vereadores para prestar esclarecimentos. Antes da possível criação de uma CPI, Costa destacou que é importante que a empresa tenha  oportunidade de prestar os esclarecimentos e executar os serviços necessários.
Na reunião, ficou decidido que o serviço da Elektro será monitorado pelos vereadores a cada dois meses, com apresentação de relatórios comparativos entre serviços solicitados e efetivamente executados .


Ana Cristina Santos