Alternativa

Fechamento de acessos irregulares à BR- 262 gera polêmica

Para evitar acidentes nos cruzamentos das ruas com a rodovia, Dnit instalou guard rails

27/03/2017 11:41


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) iniciou neste final de semana, o fechamento de acessos irregulares à BR-262, rodovia que corta o perímetro urbano de Três Lagoas. A colocação de guard rails na lateral da rodovia impossibilita os condutores de terem acesso direto à rodovia. O mesmo ocorre com os caminhoneiros, que ficam impossibilitados de entrarem nas ruas de acesso à cidade.

A situação gerou revolta de comerciantes com estabelecimentos às margens da rodovia, bem como de motoristas que precisam ter acessos a esses estabelecimentos. “Agora não tem como a gente encostar as carretas aqui, bem para a manutenção. Fecharam [a rua Alexandre Abrahão] e não tem como a gente entrar na empresa. Temos que dar volta na avenida [Rosário Congro] para ter acesso. O problema é que um caminhão com 30 metros não pode circular dentro da cidade. Fecharam sem falar nada para ninguém”, reclamou o motorista Rogério Moretti.

Moradores que residem nos bairros Jardim Planalto, Santa Rita, Nova Três Lagoas, entre outros, cujas ruas dão acesso à BR-262, também encontram dificuldades para atravessar as vias que ligam a rodovia aos bairros. O ciclista Ademir Gonçalves Alves teve que pular com a sua bicicleta o guard rails para ter acesso da BR-262 à rua Alexandre Abrahão. Ele disse que ficou mais difícil, porém entende que isso é bom para evitar acidentes. Motoristas reclamam da volta que têm que dar para ter acesso aos bairros.

O engenheiro do Dnit de Três Lagoas, Milton Rocha Marinho, disse que o fechamento desses acessos é fruto de três inquéritos abertos pelo Ministério Público, solicitando que o departamento tome providências em relação a essas passagens. Levantamento da Polícia Rodoviária Federal aponta que esses acessos irregulares são os grandes responsáveis por acidentes na rodovia.

Segundo Marinho, essa foi à alternativa encontrada para resolver esse problema. A solução, conforme o engenheiro seria a construção do anel rodoviário, que desviaria o trânsito de veículos pesados da Ranulplho Marques Leal. Ou então, a prefeitura pavimentar uma via paralela a rodovia.


 
 


Ana Cristina Santos