Iagro

Em dez anos, casos de raiva diminuíram 59% em MS

O estado, que chegou a verificar a ocorrência de 21 focos da doença em 2007, registrou, em 2016, apenas oito - distribuídos em cinco municípios.

10/04/2017 10:37



Em dez anos, Mato Grosso do Sul reduziu em 59% os casos de raiva em herbívoros, segundo o Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros, da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). O estado, que chegou a verificar a ocorrência de 21 focos da doença em 2007, registrou, em 2016, apenas oito - distribuídos em cinco municípios.

Em 2002, Mato Grosso do Sul chegou a ter 89 focos de raiva espalhados por 19 cidades.

A redução é fruto da intensificação das ações de captura de morcegos para controle da doença. Em 2016, foram realizadas mais de 1700 visitas a propriedades localizadas em regiões de risco.

Segundo o coordenador do programa, Fabio Shiroma de Araujo, as transformações pelas quais a agropecuária passou nos últimos dez anos, com a redução significativa no rebanho bovino e implantação de novas culturas, fez com que regiões, até então sem notificações da raiva, passassem a figurar como relevantes áreas quanto à ocorrência da doença.

“Intensificamos a vigilância em regiões de risco e podemos monitorar maior quantidade de abrigos, controlando assim a população do morcego hematófago antes da ocorrência da doença”, comentou o veterinário.

O relevo favorável ao habitat dos morcegos (Serra de Maracaju, da Bodoquena e do Amolar) associado à grande oferta de alimento proporcionaram os vários casos da doença no passado.

Shiroma ainda enfatizou a importância de avisar a agência o mais rápido possível em caso de suspeita da doença. “O produtor ou responsável não deve tentar manuseá-lo (animal) e a comunicação ao escritório da Iagro mais próximo de sua propriedade deve ser feito com urgência. Os servidores possuem treinamento, equipamentos e o mais importante estão vacinados e protegidos contra a raiva”, esclareceu.

(Informações do Notícias MS)
 


Redação