Três Lagoas

Mesmo com multas mais pesadas, condutores continuam no celular e sem cinto

Condutores de Três Lagoas continuam cometendo infrações, apesar do aumento no valor das multas

15/05/2017 17:07


Mesmo com o aumento no valor da multa para quem dirige falando ao celular, sem cinto de segurança, e para quem estaciona em vagas destinadas aos idosos e deficientes, condutores continuam cometendo essas infrações no trânsito de Três Lagoas.

Segundo a diretora do Departamento Municipal de Trânsito, Creuza Ramos, essas são as infrações mais cometidas em Três Lagoas, apesar do aumento no valor das multas.

Desde novembro do ano passado, usar o celular ao volante, por exemplo, passou de infração média para gravíssima. A multa, que era de R$ 85,13, agora é de R$ 293,47, e os pontos na carteira de habilitação aumentaram de 4 para 7.

Além disso, a nova lei diz que é infração segurar ou manusear o celular, podendo o condutor ser punido, até quando estiver parado no semáforo. Para quem dirigir sem cinto de segurança, a multa passou de R$ 85 para R$ 192,23.

“Apesar das campanhas educativas, percebemos que, o condutor ainda insiste em não usar o cinto de segurança e falar ao celular, mesmo com o aumento no valor das multas”, disse a diretora. Apesar disso, Creuza informou que as autuações reduziram devido à nova metodologia do Departamento de Trânsito que determina abordagem dos condutores antes de aplicar a multa. “Fazendo a abordagem, leva mais tempo em uma infração, com isso reduz o número de autuações”, destacou.

 


Ana Cristina Santos