Rádios On-line
MALHAÇÃO

Açúcar: base de reposição de energia

Ingrediente tem papel fundamental na manutenção da saúde para prática de esportes e para o dia a dia

11 JUN 2016 - 15h:19Por Valdecir Cremon

Resultados da pesquisa “Consumo equilibrado: uma nova percepção sobre o açúcar”, realizada pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia no âmbito da Campanha Doce Equilíbrio, apontam que dos entrevistados praticantes de atividade física, 67% consomem açúcar, sendo que a maioria (73%) está com peso adequado.

De acordo com o preparador físico Marcio Atalla, o dado está alinhado com as recomendações das principais organizações de saúde. “Manter hábitos saudáveis significa ter uma alimentação adequada e fazer exercícios regularmente. Precisamos de todos os nutrientes para o bom funcionamento do organismo e o açúcar faz parte deste contexto. No caso dos esportistas, por exemplo, o ingrediente é essencial como fonte de energia”, explica. 

Segundo o cardiologista e chefe de nutrição do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, Daniel Magnoni, o fato de 67% dos praticantes de atividade física ingerirem açúcar e 73% desse total apresentarem peso adequado sugere que o ingrediente não é a principal causa da obesidade ou do sobrepeso, e sim um coadjuvante.

“Quando a pessoa se alimenta bem, faz exercícios e segue um estilo de vida equilibrado, o açúcar pode e deve fazer parte da rotina. Não vai causar problema. Vale lembrar que nenhum alimento isoladamente é o responsável por problemas de saúde”, ressalta Magnoni. Para o cardiologista, o ingrediente só é prejudicial quando ingerido em grande quantidade e somado à uma vida de excessos, estresses e sedentarismo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 10% das calorias totais diárias podem ser obtidas via açúcar.

Marcio Atalla explica que existe uma recomendação da OMS para uma pessoa ser ativa. “Para adultos entre 18 e 64 anos é preciso pelo menos 150 minutos de atividade por semana, o que é aproximadamente 30 minutos por dia. Vale lembrar que o movimento está relacionado à medicina preventiva”, finaliza.

A pesquisa realizada pelo Instituto Dante Pazzanese para a Campanha Doce Equilíbrio tem o objetivo de compreender os hábitos e comportamentos de quem consome açúcar. Foram realizadas 1.199 entrevistas com homens e mulheres de 18 a 85 anos – pacientes do ambulatório do hospital e pertencentes às classes A, B e C – durante os meses de setembro e dezembro de 2015. 

 

Deixe seu Comentário