Rádios On-line

Arquivo Público inicia ?Inventário dos Acervos Documentais da História dos Municípios e MS?

Após inventariar a massa documental e registrar todo o trabalho, o Arquivo Público publicará o inventário no formato de um catálogo

21 MAR 2013 - 18h:19Por Redação

 O Arquivo Público Estadual, órgão da Fundação de Cultura do governo do Estado, iniciou o projeto “Inventário dos Acervos Documentais da História dos Municípios e do Estado de Mato Grosso do Sul”.

O projeto irá registrar através de inventário documentos da nossa historiografia desde a fundação da primeira vila, incluindo os das gestões atuais considerados de conteúdo histórico e que não podem sofrer descaso ou descarte.
 
Sob a coordenação de Lira Dequech, historiadora e coordenadora do Arquivo Público e com a participação da historiadora Áurea Coeli, o inventário irá revelar os documentos que temos, onde e como os mantemos.

O projeto também pretende estimular a adoção de políticas de preservação dos bens patrimoniais, como a criação de arquivos municipais ou outros equipamentos culturais cabíveis, bem como a produção historiográfica regional.
 
A busca dos documentos 
Mato Grosso do Sul tem 35 anos de criação. Sua primeira vila, porém, data de 1778. Após a divisão de Mato Grosso (1977), alguns documentos dos municípios do Estado permaneceram em Cuiabá.
 
Hoje não podemos precisar o que ou quanto há de documentos históricos no Estado. O que ainda resta está espalhado e muitas vezes em estado de deterioração e até mesmo de abandono.
 
Para a realização do inventário a Fundação de Cultura solicitou a colaboração dos municípios no levantamento. Fichas catalográficas foram encaminhadas junto a um ofício aos prefeitos e presidentes das câmaras dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul.
 
O Arquivo Público prestará as orientações necessárias e os municípios mais antigos, que guardam um volume maior de documentos, receberão a equipe técnica do órgão para um levantamento mais detalhado.
 
A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul não tem a intenção de recolher ao Arquivo Público Estadual os documentos encontrados, pois, permanecendo no lugar de origem, seu valor terá uma dimensão especial.
 
O projeto irá abranger documentos do Poder Executivo e Legislativo arquivados em acervos particulares que sejam importantes na formação da história do município ou Estado.
 
Após inventariar a massa documental e registrar todo o trabalho, o Arquivo Público publicará o inventário no formato de um catálogo. Com os documentos revelados ao público, a responsabilidade de guarda assumirá um peso maior, garantindo elementos para a adesão a uma política de preservação dos acervos.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13