Rádios On-line
teste mobile
PARCERIA

Bolívia pode ser parceira da Petrobras na conclusão da fábrica de fertilizantes

Petrobras negocia a entrada na sociedade da estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos

22 FEV 2016 - 10h:05Por Ana Cristina Santos

A obra de construção da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN III) da Petrobras, em Três Lagoas, pode ser retomada através de uma parceria com a Bolívia. Segundo a coluna do jornalista Ancelmo Gois, no O Globo, o presidente da Bolívia, Evo Morales pode ajudar a Petrobras a retomar as obras fábrica de fertilizantes que a estatal estava construindo no município e que já consumiu mais de R$ 3 bilhões.

De acordo com a coluna, para atrair um parceiro privado capaz de realizar os investimentos necessários à conclusão da fábrica, a Petrobras negocia a entrada na sociedade da estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos. Assim, garante que não vai faltar gás natural para abastecer a fábrica. O gás que chega em Mato Grosso do Sul, inclusive, vem da Bolívia.

O gasoduto (Brasil/Bolívia) é operado pela GTB na Bolívia e pela TBG, empresa que pertence a Petrobras, no Brasil. A Petrobras já reiterou por diversas vezes que estuda outras estruturas de negócios que viabilizem a conclusão da fábrica de fertilizantes. No entanto, não detalha de que maneira isso se dará, se ela mesma pretende concluir a obra com parceiros, ou se venderá a fábrica.  No ano passado, no entanto, disse que objetivava a conclusão por meio de uma reestruturação de negócio, desde que não onerasse a companhia.

Cerca de R$ 3,5 bilhões já foram investidos na construção da fábrica que está parada desde dezembro de 2014, quando a estatal rompeu o contrato com o Consórcio UFN 3, formado pelas empresas Galvão Engenharia e Sinopec.

 

Deixe seu Comentário