Rádios On-line

Campanha para prefeito não poderá passar de R$ 547,4 mil, define TSE

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) detalhou os limites de gastos para candidatos a vereador e a prefeito

23 JAN 2016 - 10h:20Por Renata Prandini

Candidatos ao cargo de prefeito e vereador nas eleições municipais deste ano terão limite máximo para investir em suas campanhas. A aplicação do teto de gastos faz parte da Reforma Eleitoral aprovada em 2015.
Nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) detalhou os limites de gastos para candidatos a vereador e a prefeito.
Pela tabela, hoje, cada candidatos a prefeito de Três Lagoas poderá gastar até R$ 547.420,85 na campanha. Cada candidato às vagas da Câmara poderá gastar até R$ 64.255. 
Os valores, explicou o TSE, foram definidos com base nos maiores gastos declarados na eleição anterior. De acordo com a nova norma, no primeiro turno do pleito para prefeito, o limite será de 70% do maior gasto declarado para o cargo em 2012. 
Em Três Lagoas, ainda segundo a tabela, o maior declarado foi de R$ 782 mil, por Márcia Moura, reeleita pelo PMDB. Já para vereador, o maior gasto declarado foi de R$ 91.750,00.  Na eleição anterior não houve segundo turno. Se houvesse tido, o limite de gastos para estas eleições seriam de 50% do maior declarado para o pleito anterior.
ESTADO
Campo Grande terá o maior teto: R$ 4,9 milhões para candidatos a prefeito e até R$ 480,7 mil para vereador. Na sequência aparece Dourados (R$ 954,6 mil para prefeito). Corumbá fica atrás de Três Lagoas, com teto de R$ 546,5 mil. 
Em Paranaíba, com 30,1 mil eleitores, os candidatos ao cargo de prefeito poderão investir até R$ 952,9 mil. Para vereador, o teto será de R$ 88,3 mil. 

Deixe seu Comentário