Rádios On-line
11338
Honda Paranaíba

Conta de água agora pode ser emitida em braile

Iniciativa promove acesso e inclusão social de consumidores

26 SET 2012 - 14h:23Por Redação
Campo Grande (MS) – Um novo serviço destinado à população com deficiência visual foi lançado nesta terça-feira (25) pelo governador André Puccinelli durante a entrega pelo governo do Estado de equipamento e maquinário para a Sanesul.
A conta diferenciada vai permitir que clientes cegos possam fazer leitura da conta de água através do método braile. O governador aprovou a iniciativa que visa promover o acesso e a inclusão social de clientes com deficiência visual. “É simpática, auspiciosa e humana a ideia. Ainda que o serviço beneficiasse apenas 1% da população, nós já estaríamos muito satisfeitos em poder atendê-los”, enfatizou Puccinelli.
Através do sistema, que será gratuito, o usuário dos 68 municípios e 57 distritos atendidos pela Sanesul que optar pelo benefício receberá em sua residência, num prazo de 48 horas após leitura do relógio, a conta de água transcrita para o braile, com a conta normal.
De acordo com o diretor de administração e finanças da Sanesul, André Luis Soukef, o usuário que optar pelo recebimento da conta de água em braile tem três opções para efetuar um cadastro junto à concessionária e ser inserido no banco de dados da empresa. “Vamos cumprir acima de tudo a legislação e já estamos preparados para atender qualquer que seja a demanda do Estado, pois temos a tecnologia necessária para emitir as contas através de uma impressão especial”, explicou o diretor.
Para obter o benefício o cadastro poderá ser feito através do telefone 0800 67 6010; no site da Sanesul, no endereço eletrônico www.sanesul.ms.gov.br ou através de formulário a ser preenchido com o leiturista na própria residência do usuário.
Considerado um avanço para os deficientes visuais, que segundo estimativa do Instituto Sul-Mato-Grossense para Cegos Florivaldo Vargas (Ismac), chega a 3,5% da população do Estado, a conta de água em braile vai beneficiar as pessoas que precisam de agilidade no seu dia-a-dia, proporcionando mais autonomia e independência. “É uma forma que o Estado percebeu de respeitar as nossas necessidades e o acesso às informações. Há muito tempo lutamos pelo direito a acessibilidade e sem dúvida essa é mais uma das grandes conquistas. É ter o nosso direito respeitado”, comenta a presidente do Instituto, Telma Nantes de Matos. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13