Rádios On-line
VISTORIA

Corpo de Bombeiros interdita Centro de Educação Infantil

Prédio da antiga Creche Irmã Sheilla abrigava mais de 250 crianças até o ano passado

6 MAR 2017 - 15h:18Por Ana Cristina Santos

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Três Lagoas interditou o prédio do Centro de Educação Infantil (CEI) “Clarinda Dias Conceição”- antiga creche Irmã Sheilla- por falta de condições básicas de segurança.

De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, Samuel Pedroso Borges, a vistoria foi realizada a pedido da prefeitura, que queria saber se o local estava apropriado para a utilização, como vinha ocorrendo.

Até o ano passado, o prédio que pertence a uma entidade da cidade, era alugado para a prefeitura e funcionava como CEI. Mais de 250 crianças eram atendidas no local. “Constatamos que o local não tinha condições básicas de continuar funcionando. O sistema de alarme e hidrante está implantado, mas está inoperante. Mediante a essa situação, interditamos o local, que só deve voltar a funcionar, após as condições de segurança contra incêndio e pânico”, disse o tenente Borges. 

No início deste ano, no entanto, após equipe da nova gestão municipal vistoriar o prédio, contatou-se que o local estava em péssimas condições para abrigar as crianças e funcionários. O próprio prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) já havia declarado na semana retrasada que, essa foi uma “herança” deixada pela administração passada e que, estava tentando encontrar uma alternativa para o problema, uma vez que as crianças estavam sem aula.

No final semana passada, a Secretaria Municipal de Educação decidiu que o local não funcionaria mais como Centro de Educação Infantil, e que as crianças seriam transferidas para cinco unidades escolares da Rede Municipal de Ensino.

Além disso, segundo a Secretaria de Educação, a prefeitura está reformando o prédio onde funcionava a escola estadual João Ponce de Arruda, localizado na rua João Silva, no centro,  para abrigar as crianças que estudavam no CEI “Clarinda Dias”. A reforma deve ser concluída dentro de 90 dias.
 

Deixe seu Comentário