Rádios On-line

Dengue e Zika no Recife assustam Uruguai na volta de Luis Suárez

Atualmente, a capital de Pernambuco está em estado de emergência pela enorme incidência das doanças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti

1 FEV 2016 - 22h:16Por Redação

O atacante Luis Suárez da seleção do Uruguai retorna ao time uruguaio no dia 24 de março, após cumprir suspenção por ter mordido o zagueiro Chiellini, da Itália, durante o último Mundial. Mas o retorno do jogador perdeu destaque para outro acontecimento: o medo de contaminação por dengue ou Zika vírus durante a estadia da delegação e de seus torcedores no Recife.

 

Atualmente, a capital de Pernambuco está em estado de emergência pela enorme incidência das doanças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti. Por isso, a AUF (Associação Uruguaia de Futebol) já emitiu alertas e deu recomendações especiais aos jogadores.

 

"A AUF anunciou que os jogadores terão que passar repelente toda vez que saírem do hotel para ir treinar e também antes da partida. Existe essa preocupação porque o momento mais propício para a incidência deste tipo de doença é entre fevereiro e maio, que são os meses em que mais chove, o que facilita o ciclo reproutor destas quatro doenças", explica o jornal El Observador.

Além da dengue e do Zika, o Aedes aegypti ainda transmite a febre amarela e a chicungunha.

Em viagem ao Recife, o diretor esportivo da AUF, Eduardo Belza, inspecionou as instalações do Náutico e do Sport, e ainda irá decidir onde os uruguaios irão treinar durante a passagem pelo Brasil. De acordo com o cartola, a escolha será feita de acordo com a menor possibilidade de contato com o mosquito transmissor.

Além dos atletas, a imprensa do Uruguai também está preocupada com os torcedores. Em sua edição desta segunda-feira, o El Observador deu diversas dicas de o que fazer antes de vir para o Brasil e como proceder em caso de contaminação por uma das doenças.

 

Deixe seu Comentário