Rádios On-line
DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Deputadas defendem políticas públicas e mais direitos às mulheres

As parlamentares ressaltaram conquistas e desafios enfrentados pelas sul-mato-grossenses

8 MAR 2016 - 16h:03Por Redação

Por proposição da deputada estadual Mara Caseiro (PSDB), em parceria com as deputadas Antonieta Amorim (PMDB) e Grazielle Machado (PR), foi celebrado o Dia Internacional da Mulher durante sessão solene realizada na manhã desta terça-feira, no plenário Deputado Júlio Maia.

As parlamentares ressaltaram conquistas e desafios enfrentados pelas sul-mato-grossenses. “A mulher precisa ser muitas e estar inteira em cada parte, lutando no dia a dia; leva o filho na creche, trabalha o dia todo, tem dupla ou tripla jornada e salário menor”, disse Mara.

 Para ela, é inadmissível que, em plena Era Digital, as mulheres ainda sejam violentadas nos próprios lares. A parlamentar também avaliou como fundamentais os direitos à saúde e à livre escolha às mulheres que buscam tratamento contra o câncer. “Se há uma nova esperança, um medicamento, eficiente, nós temos que buscar”, enfatizou, referindo-se à fosfoetanolamina sintética. A substância foi desenvolvida em 1990 por Gilberto Orivaldo Chierice, professor de Química da USP - São Carlos. Trata-se de uma promessa para a cura do câncer.

Mara defendeu o acesso gratuito ao medicamento. Grazielle Machado lembrou que está há 16 anos na vida pública e que conquistar direitos ainda é uma luta difícil para a maioria das mulheres, mas que também cabe a elas a formação de todos. “São as mulheres que, na maior parte das vezes, formam os demais; e formam as engenheiras, médicas, advogadas e todas as demais profissões, porque são cheias de amor, coragem e generosidade”, disse.

Para Antonieta Amorim, sempre é tempo de celebrar, mas a data também remete aos novos desafios. “Agora, temos que marcar posição como representantes das mulheres na luta por seus direitos”, afirmou. Lembrou que a violência e todas as formas de violação de direitos ainda são marcantes no dia a dia das mulheres em Mato Grosso do Sul. Vestida de preto, disse que a cor representava o luto pela ausência de políticas públicas e “um grito de resistência e protesto”. “A cada cinco minutos uma mulher sofre agressão em nosso País, a cada três horas uma é estuprada e não se passa nenhum dia sem que uma mulher perca a vida, e isso precisa mudar”, reiterou.

Mulheres com reconhecida atuação na garantia de direitos e na promoção social foram homenageadas com o Troféu Celina Jallad, honraria instituída pela Resolução 03/2011, de autoria da deputada Mara. “São mulheres que representam a força e a garra das mulheres sul-mato-grossenses”, afirmou o presidente da Casa de Leis, Junior Mochi (PMDB).

A subsecretária estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, Luciana Azambuja Roca, informou que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou hoje decreto instituindo o Comitê Gestor Estadual das Políticas de Gênero, que atuará em duas frentes: promoção da autonomia da mulher e de ações de enfrentamento da violência. “Esta é uma importante conquista, porque enquanto a mulher permanecer dependendo do agressor, será muito difícil, e por isso vamos atuar na promoção da sua autonomia, integrando ações de todas as secretarias estaduais”, explicou. (Assessoria de Comunicação)

Deixe seu Comentário